Análise – PS4 Pro

A PS4 Pro já chegou e é possível encontrar a consola na maioria das lojas portuguesas que sejam especializadas na venda de videojogos. Esta é uma consola que promete evoluir, fugindo à tradição de uma consola de meia geração renovada apenas de forma estética.

Quem já anda cá há alguns anos sabe bem que existiram antes coisas como a Sega CD, o Expansion Port da Nintendo 64 e até a New Nintendo 3DS, coisas que iam além da mudança visual, para oferecer melhor qualidade e fiabilidade visual.

A PS4 Pro é a primeira na linhagem das consolas actuais a seguir o caminho da evolução, adoptando também algumas alterações visuais. Assim, temos uma consola que não deixa de ser uma PS4, mas é a versão mais poderosa da sua linhagem. O quão poderosa? O suficiente para não parecer tão limitada frente a frente com alguns dos computadores de topo.

Digamos que em boa verdade, a PS4 Pro é uma jogada bastante bem feita e necessária. Mesmo que a PS4 e Xbox One não estejam para já esgotadas, já começam a perder para os melhores PCs. Por isso mesmo, a Sony viu aqui a hipótese de manter a mesma consola e funcionalidades da original, com liberdade para evoluir todos os entusiastas para um novo patamar. Estamos a falar essencialmente da fiabilidade visual, da cor e da fluidez.

ps4-pro-review-2-pn

Em vez de me debruçar de forma pesada sobre as especificações e afins, prefiro abordar as capacidades da PS4 Pro de forma mais directa. Sendo assim, vamos falar primeiro do que isso quer dizer em termos de hardware e depois de melhoramentos técnicos.

Como consola, a PS4 Pro é maior que a original e bem mais pesada. Às duas plataformas antigas foi adicionada uma terceira, em baixo temos dois USB e os botões de eject e power são agora feitos pare pressionar. A consola parece bem sólida e resistente, com um acabamento em preto Jet Black (não parece mais Mate?) bastante minimalista com o logo no centro ao topo.

A inclinação natural da consola “esconde” na parte traseira a entrada para o HDMI, Auxiliar (PS VR), Optical, alimentação e uma porta USB extra que bem fazia falta à original. Os dois USB frontais eram insuficientes em vários casos. Os encaixes pareceram bastante resistentes e os cabos não ficam a boiar.

Apesar de ser maior, a consola cabe praticamente em qualquer lugar, pois não é muito mais avantajada que a original. Existe ainda a hipótese de adquirir um aplique para a colocar ao alto com uma base, de resto, é praticamente pedido que se deixe a consola deitada caso não tenham o encaixe. Dentro da caixa da consola surge ainda o headset clássico, cabo HDMI 2.0 (ideal para 4K) e o novo comando com luz frontal no Touchpad.

ps4-pro-review-4-pn

Ligando a consola à TV e preparando tudo, não é fácil perceber grandes diferenças, mesmo com uma TV 4K, pois os menus e tudo mais continuam na mesma, além de que o salto do 1080p para o 4K não é tão sentido como foi do SD para o HD. A diferença só é sentida quando entram em qualquer jogo que seja compatível com a consola.

Como disse, não me vou alongar pelas especificações, até porque nem todos percebem bem todos os termos técnicos. É preferível dizer o que a consola faz na realidade. Para começar, existe a possibilidade de levar o visual até aos 4K para correr em televisões e monitores que o suportem. Existe também o aproveitamento da qualidade de cor em HDR (algo que a PS4 normal já faz), para cores mais ricas e fluidez (a típica história dos 30fps e 60fps).

As melhorias são conseguidas no geral (agora sim) devido ao novo processador e placa gráfica da consola. Estes componentes permitem que a consola consiga suportar melhor a qualidade mais elevada de cada jogo. Desbloqueando capacidades extra nos jogos para que estes tirem proveito das peças da consola. O que quer isto dizer na realidade? Simples, na PS4 jogam em Medium, enquanto na PS4 Pro jogam em Ultra.

Tal como referi antes, a diferença é essencialmente sentida nos jogos. Mas a questão da TV 4K é meramente uma questão de experiência completa, pois vão notar melhorias visuais logo de origem em cada jogo que seja compatível. Ou seja, a PS4 Pro continua a ser um bom investimento, mesmo para quem não tem uma TV 4K. Posso dizer que, no nosso caso, não temos e tivemos de levar a consola para testar o 4K noutro lado (algo que temos de tratar em breve aparentemente).

ps4-pro-review-5-pn

Jogar em 4K tem um bom impacto, claro, pois estamos a falar de uma melhor resolução, mas o que se sente mais é a presença constante de 60 fps com visual a 1080p. Esta diferença é sentida essencialmente em Rise of the Tomb Raider. Este é o jogo onde podem jogar com 4K 30fps, 1080p 30fps com gráficos melhorados e por fim, 60fps em 1080p. Sem dúvida os 60fps são do mais bem-vindo aqui.

Depois, jogos como Call of Duty Infinite Warfare ou NBA 2K17 também mostram boas melhorias e aprimoramentos visuais. Mais uma vez, o mais valioso nos nossos testes foi a fluidez, o que faz com que tudo pareça mais limpo e rápido em termos de resposta.

A experiência em 4K foi boa, sem dúvida, mas como não estou propriamente habituado a jogar nesta definição, não me pareceu um salto esmagador, mas dá para ver que a evolução e resolução está lá, mesmo que alguns jogos sejam “aumentados” para dar a ideia de 4K.

No que respeita ao PS VR, a PS4 Pro também melhora imenso a qualidade da experiência, dando mais qualidade, definição e fluidez aos jogos. Como estes tinham sempre de sacrificar um pouco de qualidade de forma a correr na PS4 original, é bom ver que a experiência na PS4 Pro faz do VR algo ainda melhor. De qualquer forma, quero ver mais neste departamento, especialmente com jogos que sejam construídos de propósito para aproveitar o PS VR, com a PS4 Pro em mente.

ps4-pro-review-3-pn

O meu momento mais agri-doce com a PS4 Pro até agora foi o processo de passagem de dados da consola antiga para a nova. Quando tentei passar da primeira vez deu algo como 80 horas para passar 300GB, por isso percebi que tinha de apagar coisas da original, ao ponto de ter ficado apenas com 80GB que ainda demoraram uma noite inteira a transferir.

No geral, a experiência com a PS4 Pro foi extremamente positiva. Estamos a falar de uma consola de topo, com um preço que até se mostra bastante convidativo. Mesmo que não tenham uma TV 4K, também não precisam de investir numa para começar já a aproveitar do melhor dos jogos já compatíveis. Mais tarde, se o fizerem, já podem usar a Pro nela.

A minha opinião final continua assim a ser muito idêntica ao que já tinha mencionado antes em vídeo: a PS4 Pro é a consola ideal para quem vai comprar a sua primeira PS4 e para todos aqueles que querem estar na vanguarda da tecnologia. Esta é uma evolução que parece natural e funciona muito bem, por isso passa no teste com uma nota muito positiva.

Positivo:

  • Design apelativo e minimalistapn-recomendado-2016
  • Aspecto resistente
  • Abre portas a sério ao HDR e 4K
  • Fluidez é das melhores melhorias
  • Vários jogos já compatíveis
  • Melhora a experiência VR

Negativo:

  • Mais pesada
  • 4K esticado em alguns jogos
  • Transferência lenta entre consolas
  • Podia trazer peça para colocar na vertical

 

pn-muito-bom-2016-3

Daniel Silvestre

Fã de jogos, filmes, anime e coisas do género. Jogo desde que me lembro e adoro RPG. Tenho uma grande colecção deles que tenciono acabar. Talvez um dia no lar da 3ª idade.

More Posts - Website

Follow Me:
TwitterFacebook

Share

You may also like...