Análise – Poochy & Yoshi’s Woolly World

 

Em 2015 analisei Yoshi’s Wolly World e adorei o jogo, agora chega-nos uma versão para a 3DS, Poochy & Yoshi’s Woolly World que consiste em todo o conteúdo do original e alguns extras. Confesso que fiquei um pouco desconfiado porque a fluidez e a atenção às texturas no original foram alguns dos aspectos que mais gostei e a verdade é que assim que se começa a jogar a fluidez está cá mas o aspecto gráfico sofreu um downgrade acentuado mas não muito aflitivo. A experiência no geral é idêntica àquela que tivemos na Wii U mas desta vez onde bem quisermos e nos apetecer.

Esta nova versão do jogo tem também a adição de Poochy ao nome e por uma boa razão pois foram acrescentados extras relacionados com este cão tricotado. Desde logo e ainda antes de iniciarmos a aventura existe um menu chamado Yoshi Theater aqui vamos poder encontrar pequenos vídeos que relatam o dia-a-dia tanto de Poochy como dos Yarn Yoshi e são vídeos muito bem produzidos e encantadores. A cada dia poderão desbloquear um novo vídeo e no fim de cada vídeo é feita uma pergunta de escolha múltipla sobre um momento da animação e se responderem correctamente ganham 500 beads “contas” que podem utilizar depois para comprar crachás que funcionam como boosts para um nível.

Poochy & Yoshi’s Woolly World tem então uma jogabilidade idêntica à versão da Wii U. Controlamos um Yoshi feito de lã e que consegue transformar os inimigos em novelos e posteriormente atirá-los, quer seja para construir plataformas, coleccionar items ou dizimar inimigos. Para transformar um inimigo num novelo de lã basta comê-lo e para o atirar existem duas opções tendo em conta a maneira como preferem jogar, pessoalmente prefiro carregar num botão e esperar que o Yoshi posicione o arremesso no ângulo que pretendo e confirmar o arremesso. Conforme avançam pelos níveis vão aperceber-se que o Yoshi consegue saltar e flutuar por alguns momentos e as animações dos mesmos vão modificando-se com a situação desde transformar as pernas em rodas quando corre ou numa hélice para flutuar. Existem secções nos níveis em que Yoshi se transforma completamente e desde uma mota a um guarda-chuva o corpo de Yoshi dá para fazer quase tudo.

O jogo conta ainda com o Mellow Mode que é um modo em que o Yoshi tem asas e pode voar livremente pelo nível o que facilita imenso as coisas, e pode também ser seguido por pequenos Poochy que podem ser arremessados em qualquer altura. é verdade que o jogo parece bastante fácil e é para quem quiser apenas completar os níveis, mas para quem quer coleccionar tudo tem aqui um bom desafio. O jogo só regista definitivamente os coleccionáveis a cada checkpoint o que quer dizer que se perderem a vida antes de chegar a um checkpoint têm que refazer essa porção do nível e voltar a apanhar os coleccionáveis. No entanto após terminarem o nível os que apanharem ficam registados e só precisam de apanhar aqueles que vos escaparam anteriormente.

A história do jogo é a mesma de anteriormente, o terrível feiticeiro Kamek precisa de novelos de lã para os seus planos, para tal decide dar uso a uma varinha e transformar todos os Yoshi que vê em novelos. No meio de tanta confusão um dos Yoshi e Poochy acabam por escapar e têm como missão salvar os restantes Yoshi.

Os níveis estão repletos de segredos, desde áreas escondidas a zonas que só  podem ser desbloqueadas após concluir certas condições. Os níveis estão muito bem construídos na sua maioria os níveis seguem um tema e tendem a desenvolver o mesmo ao longo de todo o percurso. Para completarem um nível têm que coleccionar 5 flores sorridentes, 5 novelos de lã especiais, coleccionar 20 beads especiais e terminar o nível sem danos. Os 5 novelos de lã especiais desbloqueiam um Yoshi, se coleccionarem as flores em todos os níveis de um mundo irão desbloquear um nível extra e que normalmente é mais complexo do que o normal.

Em Poochy & Yoshi’s Woolly World foi também adicionada a hipótese de fazerem os vossos próprios padrão para o Yoshi e existem dois modos, um em que podem desenhar livremente em cada parte do corpo do Yoshi e outro em que escolhem um padrão e podem modificá-lo posteriormente. Poochy & Yoshi’s Woolly World continua também a  ser compatível com amiibo e cada um desbloqueia um novo Yoshi. Poochy tem também direito aos seus próprios níveis onde vai tentar salvar os 3 Poochys pequenos enquanto colecciona uma enorme quantidade de Beads sem para de correr. Estes níveis são desafiantes e entretém apesar de não serem uma adição na qual queiram perder muito tempo.

Os Boss mantém-se interessantes mas não muito desafiantes, tal como no original.

Quanto ao aspecto geral do jogo eu acho que é bastante bom tendo em conta que estamos a falar da 3DS mas não há dúvidas que estava muito mais bonito na Wii U, o que felizmente não mudou foi a banda sonora assim como os efeitos sonoros que continuam muito bons e se adequam perfeitamente ao jogo.

Como um todo é uma excelente oportunidade para quem não jogou o original ou para quem quer voltar a reviver a magia de Yoshi’s Woolly World em qualquer lado. Na minha opinião é um jogo cheio de charme e consegue colocar um desafio à sua maneira, para mim foi um reviver de uma aventura adorável e que continua a ser facilmente recomendável a qualquer amante de plataformas.

Positivo

  • Continua a ser a mesma aventura divertida
  • Jogabilidade aliciante e viciante
  • Níveis repletos de segredos
  • As novas adições são bem-vindas
  • Yoshi Theater

Negativo

  • Os Boss continuam a não colocar um desafio

Alexandre Barbosa

Videojogos e séries de TV são o seu meio de entretenimento favorito. Desde jogos de plataformas a RPGs todos os jogos são um hipotético interesse. Ganhou também alguns traumas com certos videojogos mas isso já era de esperar. Agora já posso parar de falar sobre mim na 3ª pessoa?

More Posts

Alexandre Barbosa

Videojogos e séries de TV são o seu meio de entretenimento favorito. Desde jogos de plataformas a RPGs todos os jogos são um hipotético interesse. Ganhou também alguns traumas com certos videojogos mas isso já era de esperar. Agora já posso parar de falar sobre mim na 3ª pessoa?