Análise – Parascientific Escape – Gear Detective

Parascientific Escape – Gear Detective é um jogo de aventura recheado de diálogo (em texto) e que foi criado pela INTENSE. É uma sequela a Parascientific Escape – Cruise in the Distant Seas, e felizmente não é necessário jogar o primeiro para percebermos o segundo.

É um jogo que deve ser jogado com calma, recheado de puzzles, lógica ediálogos interessantes, quase parecendo que estamos a ler um livro.
Isso, juntamente com as personagens (que são todas bastante interessantes, digo já) faz com que Parascientific Escape – Gear Detective se torne um jogo bastante agradável de se jogar.
A história de Gear Detective passa-se no mesmo universo do seu antecessor e explica toda a história que vem de trás, daí não ser necessário jogar Cruise in the Distant Seas e ainda explica as coisas de forma mais detalhada. O enredo revolve em volta de Kyosuke Ayane, um detective contratado para descobrir quem é um assassino em série que aje na vizinhança de Camellia Hills, ameaçando a segurança dos seus habitantes. Os homicídios acontecem em circunstâncias bizarras e isso dificulta o trabalho à polícia, sendo necessária a ajuda de Kyosuke, que acaba por se ver envolvido em algo maior do que estava à espera. Kyosuke tem uma habilidade especial, apelidada de “chronokinesis”, que o ajuda a resolver investigações, juntamente com a ajuda da sua assistente Mari e de Yukiya, que trabalha como executivo para a IXG Corporation, uma corporação um tanto suspeita e poderosa.
Os personagens principais têm uma boa química entre eles e o diálogo é bastante engraçado e alegre, embora haja momentos em que se torna obscuro. Existem vários fins, sendo uma visual novel e se não tiverem cuidado podem ir parar a um mau final. Existem alguns erros na escrita, o que me desiludiu um pouco. Até no prólogo existem erros e isso fez-me imensa confusão.

A chronokinesis de Kyosuke deixa-o voltar atrás no tempo até 5 dias atrás, e no sítio que pretende. Isto é bastante útil, e através de pistas obterão o tempo que deverão voltar atrás para resolverem problemas e avançarem na história, embora isso não seja sempre 100% certo.
Com a sua chronokinesis, Kyosuke também consegue aceder a fotos do passado e manipular itens.
Isto pode dar origem a paradoxos, mas Kyosuke deve tentar a todo o custo que tal não aconteça- A habilidade serve mais para esconder certos objectos que podem ser resgatados mais tarde. Conseguimos também angariar informação útil quando visitamos sítios diferentes e falamos com as pessoas que lá estiverem.

Durante as investigações, o jogador resolve puzzles de forma a escapar da divisão. Existem apenas 3 sequências desse género em todo o jogo e encaixam bem com tudo o resto. O jogador deve também examinar e guardar itens que vai encontrar ao longo das investigações, e que terão algum uso mais tarde. Os puzzles do jogo são variados e interessantes, e não são nem demasiado difíceis nem demasiado fáceis.

Os gráficos de Parascientific Escape – Gear Detective têm alguns pontos negativos que precisam de ser apontados. Por exemplo, os fundos foram de certeza copiados de fotos reais, e se usarmos o 3D tanto as caixas de diálogo, como os fundos, as personagens são tratados todos como camadas diferentes o que dá um aspecto estranho. Os detalhes e arte das personagens são bonitos, no entanto e estão no ponto.

 

Não existe trabalho vocal em Gear Detective, o que é uma pena, além disso, também existem muito poucos efeitos sonoros. A música não é nada de especial, embora soe bem. A maioria das músicas tem um ritmo relaxante, e existem algumas mais intensas (essas foram as de que gostei mais). Quanto a jogabilidade, é a jogabilidade típica de uma Visual Novel. A maioria do tempo é passada a ler texto e a clicar ou num botão ou com a stylus no ecrã táctil. Ocasionalmente, o jogo faz-nos escolher caixas de diálogo que vão dar a um dos 3 finais do jogo, podem fazer skip a falas e aumentar ou diminuir a velocidade do diálogo.

Já agora, caso queiram reler o diálogo anterior, isso é possível no jogo através do menu. COmo o jogo é recheado de texto, dá imenso jeitocaso não tenham percebido bem o que as personagens disseram, ou mesmo quem disse o quê.
Gostei muito do facto das expressões das personagens mudarem consoante o diálogo, trazendo mais personalidade a cada uma delas.
A tradução para inglês está muito bem conseguida, embora existam alguns erros.

Parascientific Escape – Gear Detective é um jogo bastante agradável de se jogar, e que não é muito comprido. Os puzzles são divertidos e como Visual Novel, recomendo.

Positivo

  • Chronokinesis
  • Puzzles divertidos
  • Mari
  • Diálogo entre personagens principais bastante divertido

Negativo

  • Cenários parecem copiados de fotografias
  • 3D esquisito
  • Músicas não são nada de especial
  • Não existe trabalho vocal

Adriana Silva

Fã de videojogos, especialmente RPGs, Visual Novels e jogos de ritmo.
Gosto de anime, light novels e séries de televisão.
Devido à escolha de Steins;Gate, vim parar a esta linha temporal.
Cosplayer de coração, aspiro ser uma grande treinadora de Pokémon. (pelo menos melhor que o Ash…) Se isso não der certo, contento-me com governar Hyrule ao lado do Link.

More Posts - Website

Adriana Silva

Fã de videojogos, especialmente RPGs, Visual Novels e jogos de ritmo.
Gosto de anime, light novels e séries de televisão.
Devido à escolha de Steins;Gate, vim parar a esta linha temporal.
Cosplayer de coração, aspiro ser uma grande treinadora de Pokémon. (pelo menos melhor que o Ash…) Se isso não der certo, contento-me com governar Hyrule ao lado do Link.