Análise – Marvel’s Spider-Man: The Heist

O primeiro de 3 dlc planeados já chegou. “The Heist“, ou “O Assalto“, é o início de uma nova aventura que conta com a presença de uma das personagens que nos andou a moer o juízo durante a história do jogo. A Black Cat é uma das personagens que se encontra várias vezes com Spider-Man e nem sempre estão do mesmo lado, existindo claramente assuntos por resolver entre os dois.

A história começa por fazer referência ao buraco deixado por Fisk depois da sua detenção e de como as várias famílias do crime organizado se preparam para preencher esse vazio. A narrativa que nos é exposta é forte em personagens e parca em conteúdo, o fio condutor está lá apenas e só pelas personagens pois é delas que realmente vive este dlc.

A Insomniac soube aproveitar estas primeiras horas de uma nova história para explorar algumas situações ainda não vistas em Marvel’s Spider-Man. Algumas destas situações levam a revelações e outras a callbacks, sempre com um sorriso no rosto de quem assiste. Infelizmente pela altura em que terminei o dlc, fiquei com a sensação de que não foi suficiente.

O conteúdo que este episódio traz não é muito, mas existem algumas novidades. Em primeiro lugar estão novos coleccionáveis ligados à história e novas missões de crime que envolvem a nova facção inimiga. Existem algumas novidades em termos de missões e desafios com o regresso da pior streamer da história, “Screwball” e preparem-se para momentos possivelmente frustrantes; os desafios propostos por esta são verdadeiros testes à paciência e se quiserem obter as pontuações mais elevadas, desejo-vos boa sorte.

As missões principais acabam por nos levar a percorrer alguns dos distritos da cidade e contêm bons desafios. Mesmo quando parece que se está a tornar repetitivo existem alguns extras que fazem com que estas acabem por sobressair, infelizmente não existem novidades em bom rigor, apenas uma mistura daquilo que já conhecemos.

No geral e tal como já disse, Marvel’s Spider-Man: The Heist vale a pena pelos momentos que entrega de cada personagem, enquanto jogo é apenas mais do mesmo sem nada que se possa destacar. Não existem novos poderes ou engenhocas, o incentivo para quem já completou o jogo a 100% é quase inexistente, resumindo-se a uma nova narrativa. Os 3 novos fatos são também uma desilusão, não existindo nada de especial sobre os mesmos.

Para aqueles que adoraram e querem mais Marvel’s Spider-Man têm aqui uma boa desculpa para voltar a andar de teia em teia, já para os restantes é esperar para ver o que o próximo episódio trará.

Positivo

  • Exploração das várias personagens
  • Dinâmica de Spider-Man e Black Cat bem implementada
  • Humor de Spider-Man continua melhor do que nunca

Negativo

  • Nada que realmente chame a atenção para além da narrativa
  • Falta de incentivos para quem já alcançou a progressão máxima
  • Novos fatos não são nada de especial

Alexandre Barbosa

Videojogos e séries de TV são o seu meio de entretenimento favorito. Desde jogos de plataformas a RPGs todos os jogos são um hipotético interesse. Ganhou também alguns traumas com certos videojogos mas isso já era de esperar. Agora já posso parar de falar sobre mim na 3ª pessoa?

More Posts

Alexandre Barbosa

Videojogos e séries de TV são o seu meio de entretenimento favorito. Desde jogos de plataformas a RPGs todos os jogos são um hipotético interesse. Ganhou também alguns traumas com certos videojogos mas isso já era de esperar. Agora já posso parar de falar sobre mim na 3ª pessoa?