Análise – Mario & Luigi: Superstar Saga + Bowser’s Minions

Existem vários jogos da biblioteca da Nintendo que merecem ser jogados pelo maior número possível de pessoas. Se eu tivesse de escolher uma série, essa seria certamente Mario & Luigi, que engloba alguns dos RPG ao estilo clássico mais divertidos e viciantes dentro do género.

Tendo em conta que a série já existe há vários anos, é de esperar que alguns tenham perdido a hipótese de jogar alguns anteriores, como é caso de Mario & Luigi: Superstar Saga que está agora de regresso à Nintendo 3DS com alguns elementos melhorados e um novo modo de jogo opcional.

Caso não saibam, Mario & Luigi: Superstar Saga é um dos melhores jogos da série, com uma campanha extremamente divertida e sistemas de combate e jogabilidade realmente apelativos. Claro que não nos podemos esquecer também da forma cómica como as personagens são introduzidas e aquilo que dizem. Como existem agora dois ecrãs, a Nintendo conseguiu incorporar alguns menus e ferramentas no menu inferior bastante práticas e que ajudam a cortar com algum tempo de espera em certos menus.

A história e grande parte do que existia no original não mudou. Mario & Luigi: Superstar Saga + Bowser’s Minions continua a ser mais uma aventura em que procuram pela princesa, mas com muito mais diálogo do que nas versões “normais”. Continuam a existir plataformas para saltar e moedas para recolher, mas o principal de Mario & Luigi: Superstar Saga continua a ser os combates.

A série é conhecida pela forma como consegue misturar combate por turnos e acção em tempo real com resultados bastante empolgantes. Durante os combates podem responder a cada ataque com saltos ou defesas e assim negar mais oportunidades de dano que o inimigo possa fazer. Existem sempre momentos onde o carregar de um certo botão na altura certa pode ajudar a dar mais dano, por isso não é daqueles jogos em que o combate é feito em velocidade de cruzeiro.

Sendo um RPG, podem contar com um mundo de jogo com várias zonas e várias actividades para fazer pelo caminho. Existem vários mini-jogos divertidos e actividades extra que ajudam a dedicar mais tempo ao jogo. Uma delas, é totalmente inédita e envolve jogar com os Goomba, daí o título mais comprido do jogo.

Ao jogar Mario & Luigi: Superstar Saga + Bowser’s Minions durante um bom bocado, acabam por desbloquear o Bowser’s Minions, onde precisam de recolher colegas para o exército de Bowser, tudo isto enquanto jogam um RPG táctico. Apesar de ser um modo bastante simplista e com um modelo de combate básico de fraquezas e resistências, é uma boa adição opcional, havendo sempre espaço para que regressem a ele caso queiram variar um pouco a jogabilidade.

Tendo em conta que o original foi lançado no Game Boy Advance, a Nintendo acabou por mexer no visual do jogo para lhe dar um aspecto mais actual e ao estilo dos que já foram lançados na Nintendo 3DS. Mesmo sem este tratamento, Mario & Luigi: Superstar Saga é um jogo que se mantém bastante actual, por isso não ia defraudar qualquer tipo de jogador que o fosse jogar pela primeira vez. A banda sonora também é bastante boa e continua a soar bastante bem. Só tenho pena que a localização para português de Portugal não tenha sido feita para este também.

Mario & Luigi: Superstar Saga não era um jogo que necessitava de uma nova roupagem e uma versão eShop era totalmente válida, mas a chegada à Nintendo 3DS de Mario & Luigi: Superstar Saga + Bowser’s Minions faz com que mais jogadores tenham a hipótese de experimentar este clássico e isso é sempre uma ideia.

Positivo:

  • Regresso de um clássico
  • Atalhos no ecrã inferior
  • Bowser’s Minions é um bom extra

Negativo:

  • Elementos de jogos mais recentes em falta
  • Bowser’s Minions é mais simplista do que devia
  • Falta a localização para português

Daniel Silvestre

Fã de jogos, filmes, anime e coisas do género. Jogo desde que me lembro e adoro RPG. Tenho uma grande colecção deles que tenciono acabar. Talvez um dia no lar da 3ª idade.

More Posts - Website

Follow Me:
TwitterFacebook

Daniel Silvestre

Fã de jogos, filmes, anime e coisas do género. Jogo desde que me lembro e adoro RPG. Tenho uma grande colecção deles que tenciono acabar. Talvez um dia no lar da 3ª idade.