Análise – Magic 2014 Event Deck

Com o lançamento da passada sexta-feira de Theros, Magic The Gathering vai finalmente ganhar uma nova vida. Standard passa a ser jogado com Return to Ravnica, M14 e Theros e com tudo aquilo que vier dentro deste bloco.

Para fechar este ciclo de Magic, nada melhor do que avaliar por fim o Event Deck de M14 que acaba por ser um bom exemplo do que podemos encontrar de futuro dentro deste formato.

Normalmente os decks temáticos costumam ser uma mistura de estratégias e boas cartas, porém, para este Event Deck a Wizards aproximou-se de um dos modelos de Standard mais jogados de momento, o Gruul Aggro.

Em que consiste o Gruul Aggro? Basicamente juntam a cor verde e vermelha com criaturas que incluem Bloodrush, de forma a colocar o maior número de criaturas na mesa ou inchar com maior ataque aquelas que não são bloqueadas pelo adversário.

Lista de cartas deste Event Deck (carreguem para experimentar):

Main Deck

24 Lands
12 Forest
4 Gruul Guildgate
6 Mountain
1 Rogue’s Passage
1 Stomping Ground

27 Creatures
2 Burning-Tree Emissary
1 Deadbridge Goliath
2 Dryad Militant
4 Elvish Mystic
4 Ghor-Clan Rampager
2 Kalonian Tusker
1 Ogre Battledriver
1 Pyrewild Shaman
2 Rakdos Cackler
1 Rubblebelt Raiders
2 Skarrg Guildmage
3 Slaughterhorn
1 Wild Beastmaster
1 Wrecking Ogre

9 Spells
1 Armed // Dangerous
1 Clan Defiance
2 Flames of the Firebrand
1 Gruul Charm
1 Mizzium Mortars
3 Shock

Sideboard

2 Act of Treason
3 Annihilating Fire
2 Enlarge
2 Gruul Charm
2 Naturalize
1 Savage Summoning
3 Skullcrack

15 Sideboard Cards

Como qualquer Event Deck que se preze, a Wizards tentou evitar utilizar o modelo escolhido de forma exaustiva, mas cartas como o Burning-Tree Emissary e o Ghor-Clan Rampager são exemplos gritantes de como o modelo aqui é claramente Gruul Aggro.

Tendo em conta que o Event Deck é pensado como uma resposta imediata de jogo, este é um Deck que funciona realmente bem, tem uma sinergia fantástica e uma força ofensiva difícil de parar. Contra Decks Standard construídos dificilmente terá hipótese de vencer, mas numa posição de desafio imediato (que é o objectivo deste Deck) a coisa fica bastante equilibrada.

Claro que este Event Deck serve também como uma boa plataforma de partida. Existem muitas cartas boas tanto em Standard como em Modern que além de não serem muito caras, encaixam aqui muito bem. Pensem em casos como o Goblin Guide, Kird Ape ou mais Burning Tree-Emissary (e com um pouco mais de dinheiro, Vexing Devil?) que ajudam a tornar este Deck em algo bem mais poderoso.

Como investimento a longo prazo, este é capaz de ser o Event Deck menos valioso que pudemos analisar até agora. O conteúdo é bastante mais funcional do que o seu preço indica, e além da Stomping Ground que tem sempre o seu bom valor, todas as cartas mais importantes rondam o 1 ou 2 Euros, ficando até aquém do preço final de loja.

Apesar deste ponto menos positivo, este é um Event Deck altamente recomendado para todos os iniciados que queiram experimentar um Deck com força, capaz de impor respeito. A possibilidade de o poder evoluir com cartas que até nem são muito caras e a chegada de Theros com mais opções, fazem deste um Event Deck feito para quem dá mais valor ao jogo em si do que as cartas.

Positivo:

  • Sinergia das cores e habilidades
  • Stomping Ground
  • Fácil de jogar
  • Fácil de usar como base de construção

Negativo:

  • Não compensa pelo preço das cartas
  • Cartas importantes surgem em quantidades limitadas
  • Precisa de ser melhorado para ter impacto em jogo

Daniel Silvestre

Fã de jogos, filmes, anime e coisas do género. Jogo desde que me lembro e adoro RPG. Tenho uma grande colecção deles que tenciono acabar. Talvez um dia no lar da 3ª idade.

More Posts - Website

Follow Me:
TwitterFacebook

Daniel Silvestre

Fã de jogos, filmes, anime e coisas do género. Jogo desde que me lembro e adoro RPG. Tenho uma grande colecção deles que tenciono acabar. Talvez um dia no lar da 3ª idade.