Análise – Legend of Heroes: Trails of Cold Steel

the-legend-of-heroes-trails-of-cold-steel-analise-review-pn_00002

Mesmo sendo um RPG ao estilo japonês, Persona acabou por criar um sub-género. Este deu tanta importância às relações entre personagens, que muitos acabaram por se inspirar no seu estilo, como foi o caso do recente Conception 2.

Apesar de fazer parte da série Legend of Heroes, Legend of Heroes: Trails of Cold Steel acaba por ser mais um spin-off do que um jogo da linhagem principal, trilhando um caminho similar ao que é possível ver em Persona.

the-legend-of-heroes-trails-of-cold-steel-analise-review-pn_00006

Aqui jogam no papel de um jovem aprendiz que chega a uma escola recheada de estudantes nas artes da guerra, a partir daqui vão viver duas vidas, a de estudante e a de guerreiro.

Como estudante, vão seguir um registo de interacção com os outros estudantes e viver a história de forma gradual. O que pode parecer a início um grupo de personagens estereótipadas e simples, revela ser na realidade um grupo de estudantes e professores com morais, e dilemas interessantes. Gostei especialmente como isto se adapta ao mundo de jogo, com problemas actuais que se encaixam por vezes na nossa realidade.

the-legend-of-heroes-trails-of-cold-steel-analise-review-pn_00004

Ao interagir com as outras personagens, estas vão ficando mais fortes e aptas para cooperar em combate, abrindo mais possíbilidades e ataques especiais.

O combate decorre ao bom estilo de um RPG por turnos, no entanto, com algumas variantes que o aproximam de um RPG táctico. Quando entram em contacto com um inimigo, passam para uma arena própria, realizando os ataques por turnos. A grande diferença passa pelo posicionamento das personagens no campo, pois é possível encadear ataques com colegas que estejam por perto, atacar vários inimigos numa determinada linha de acção, ou sofrer/inflingir dano de área.

the-legend-of-heroes-trails-of-cold-steel-analise-review-pn_00007

A partir do momento em que o sistema de combate encaixa e começa a fazer sentido, é possível fazer grandes combos e criar sequências de ataque em cadeia que fazem mais dano ou acertam em cheio em pontos fracos dos inimigos. É um sistema inteligente e recomepensador que funciona bastante bem.

Embora não tenham um mundo enorme para explorar Legend of Heroes: Trails of Cold Steel tem muito para fazer, seja em missões secundárias, interacção com outras personagens ou até jogar o jogo de cartas próprio do mundo.

the-legend-of-heroes-trails-of-cold-steel-analise-review-pn_00008

Visualmente, Legend of Heroes: Trails of Cold Steel é um jogo bastante colorido e apelativo, dentro dos pergaminhos dos jogos japoneses. Quer joguem na PS3 ou na PS Vita, o jogo corre bastante bem, embora a PS Vita sofra de um pequeno downgrade.

Por outro lado, tanto as vozes como as músicas do jogo são bastante boas. As vozes surgem apenas em inglês e parecem fracas a início, no entanto, os actores acabam por agarrar bem as suas personagens e criar um resultado bastante positivo e cheio de qualidade.

the-legend-of-heroes-trails-of-cold-steel-analise-review-pn_00001

Legend of Heroes: Trails of Cold Steel ainda é jogo para durar mais de 50 horas, mesmo que ignorem parte dos extras que existem para fazer. Podem também usar o Save File de uma versão, para continuar a jogar na outra.

Começou por ser apenas mais um RPG japonês, mas após algumas horas de jogo, Legend of Heroes: Trails of Cold Steel revelou ser um grande RPG dentro do seu género e uma aventura que vale bem a pena jogar, seja na vossa PS3 ou PS Vita.

the-legend-of-heroes-trails-of-cold-steel-analise-review-pn_00003

Positivo:

  • Interacção entre as personagenspn-recomendado-ana
  • Sistema de combate aliciante
  • Bom lote de vozes
  • Muitas horas de jogo

Negativo:

  • Demora muito a arrancar
  • Visual um pouco pior na PS Vita
  • Merecia Cross-Buy

pn-muitobom-ana

Daniel Silvestre

Fã de jogos, filmes, anime e coisas do género. Jogo desde que me lembro e adoro RPG. Tenho uma grande colecção deles que tenciono acabar. Talvez um dia no lar da 3ª idade.

More Posts - Website

Follow Me:
TwitterFacebook

Daniel Silvestre

Fã de jogos, filmes, anime e coisas do género. Jogo desde que me lembro e adoro RPG. Tenho uma grande colecção deles que tenciono acabar. Talvez um dia no lar da 3ª idade.
  • Lfo

    Oh que raio, não está disponível na store. Assim já não o posso comprar.