Análise -Kirby’s Extra Epic Yarn

  • Plataformas: 3DS
  • Versão de Análise: 3DS
  • Informação Adicional: Imagens retiradas do website do jogo.

Kirby é conhecido por ser aquela pequena esfera rosa que absorve os seus inimigos, ganhando os seus poderes e transformando-se. No entanto quando Kirby’s Epic Yarn foi lançado para a Wii essas habilidades foram deixadas de lado para dar lugar a algo novo. Agora o jogo regressa até à Nintendo 3DS novamente com imensa lã para dar e vender e até novo conteúdo.

Antes de mais, a história continua igual ao jogo original, Kirby engole um tomate que estava possuído por Yin-Yarn que decide mandar Kirby para um mundo feito de lã. Neste novo mundo Kirby é transformado em lã e perde os seus poderes habituais, no entanto acaba por ganhar novos poderes que pode usar para navegar e combater neste mundo feito completamente de lã.

O jogo toma então o aspecto de lã; o cenário, os inimigos, Kirby e tudo o resto foi adaptado para absorver estes elementos. Por exemplo, Kirby ao correr torna-se num pequeno carro, os inimigos quando atacados são transformados em bolas de lã que o jogador pode atirar e existe até pequenos objectos no cenário que é possível interagir para mudar o aspecto do mesmo.

Infelizmente a perca dos poderes habituais de Kirby é notada. Algo que é um dos pontos fortes da série e que atrai imensos jogadores, pois ver Kirby a fazer cosplay de outras personagens e de a jogabilidade mudar um pouco com cada novo poder é sempre algo agradável de ver e acaba por criar situações onde cada pessoa tem o seu “cosplay” favorito. Os poderes de lã oferecem algo novo, e esta versão do jogo apresenta novas habilidades, mas acaba por não ser o mesmo.

Com esta nova versão do jogo pode-se dizer que existem dois modos de “dificuldade”, o jogo normal e depois um modo “Devilish” onde o jogador é perseguido por uma espécie de morcego que vai atacar Kirby. Aqui não existem game overs mas sim itens a coleccionar, e de cada vez que Kirby é atacado o jogador perde alguns desses itens, sendo que o objectivo acaba por ser a conclusão de cada nível com o maior número de miçangas coleccionadas.

As miçangas servem para o jogador desbloquear móveis que pode usar para decorar a casa temporária de Kirby. Não existe muito para além disto, e esta versão do jogo adiciona dois modos extra onde é possível jogar com Meta Knight e King Dedede. Ambos os minijogos são um pouco semelhantes, com o objectivo a ser a maior pontuação possível, enquanto Meta Knight os jogadores devem aventurar-se pelos níveis e eliminar todos os inimigos, e com King Dedede coleccionar miçangas.

Estes minijogos não tem muito por onde pegar para além do típico “extra” para um jogo completo, mas são bons e convidam o jogador a regressar uma e outra vez até obter a melhor pontuação.

Infelizmente ao contrário da versão Wii onde era possível adicionar um segundo jogador, aqui essa opção não existe. A versão original contava com um modo co-op, mas aqui essa opção já não existe nem na forma de um modo online ou lan. Se esperavam partilhar novamente uma aventura com outra pessoa então já não o vão poder fazer, e nada foi produzido para substituir esta função que está agora desaparecida.

Se observarmos o aspecto de lã, o facto de o jogador não poder morrer, e dificuldade básica do jogo, Kirby’s Extra Epic Yarn está virado para os mais novos em vez dos fãs mais velhos. O jogo não é mau e os modos extra são merecedores de atenção, mas infelizmente para aqueles que esperam ver mais do velho Kirby e passar os níveis todos a engolir tudo o que aparece à vossa frente, este jogo não é aquele que procuram.

Positivo:

  • Minijogos de Meta Knight e King Dedede são bons

Negativo:

  • Perca dos poderes habituais de Kirby
  • Jogo fácil e curto
  • Não existe muito mais a fazer para além de concluir os níveis
  • Falta de modo multijogador como no original

Mathias Marques

Editor oficial desde Agosto 2014 Para além de videojogos também gosto de anime. Podem ver-me a apregoar sobre ambos os assuntos no site em forma de notícia, artigo ou análise. Tenho a sorte de encontrar momentos parvos enquanto estou a jogar, ou de os criar eu mesmo.

More Posts

Follow Me:
TwitterYouTube

Share

You may also like...