Análise – Genial (Board Game)

genial-board-game-analise-review-pn-n_00003

Se existe algo que a início pode criar um pouco de confusão em certos jogos de tabuleiro, é a forma como as regras podem ser vastamente complicadas a início. No caso do jogo Genial, o primeiro impacto é claramente mais confuso que todos os jogos de tabuleiro que já analisámos até hoje.

O conceito de Genial é bastante interessante, pois o objectivo não passa por somar pontos, mas sim evitar fazer o máximo de pontos.

Genial é jogado num tabuleiro e cabe a cada jogar ir posicionando as peças que recebe onde pretendem. A estratégia está em tentar evitar criar combinações de peças e forçar os adversários a ter de o fazer.

genial-board-game-analise-review-pn-n_00001

Quando uma das vossas peças é encostada a outra, os pontos são contabilizados em cadeia, por isso convém evitar pontuar, ou caso necessitem, de o fazer de forma equilibrada, pois ganha o jogador que pontuar menos com certa cor, mesmo tendo pontuado mais que os outros na mesma. Confuso? A início é bastante.

Cada jogador recebe uma tabela onde vai apontando os pontos, e no final do jogo, a as peças que avançaram menos de determinada cor são contabilizadas. Se um jogador andar 10 casas no seu papel com uma determinada cor e o adversário directo 11, então ganha quem fez mais pontos sem superar o que fez mais.

Basicamente, Genial funciona um pouco ao contrário do sistema de pontos comum, e a forma como os pontos são contabilizados também não é de todo fácil de interiorizar a início, com peças que realizam combos com outras e conseguem somar linhas inteiras. Como estas são hexagonais, precisam de contar a partir de cada lado até ao limite das que estão em campo.

genial-board-game-analise-review-pn-n_00002

A parte boa de Genial, é que embora seja bastante confuso a início, é um jogo que tem uma boa longevidade e pode ser jogado várias vezes ao longo da noite, pois é o desafio em si e gestão dos pontos que o transformam quase num jogo de Xadrez, ou seja, o formato é o mesmo, mas o estilo incentiva a repetir.

A qualidade do material incluído na caixa é de boa qualidade e o design é bastante apelativo, apelando a todas as idades, mesmo de forma mais sóbria.

Claro que Genial não é um jogo ideal para festas com amigos que querem estar na brincadeira, pois é uma coisa mais exigente e que requer maior concentração. Pensem nele para noites depois do jantar quando os ânimos estão mais calmos.

Positivo:

  • Complexo
  • Desafiante
  • Ideal para jogadores mais calmos
  • Bom valor de repetição

Negativo:

  • Difícil de perceber a início
  • Não é o ideal para festas mais “alegres”

pn-bom-ana

Daniel Silvestre

Fã de jogos, filmes, anime e coisas do género. Jogo desde que me lembro e adoro RPG. Tenho uma grande colecção deles que tenciono acabar. Talvez um dia no lar da 3ª idade.

More Posts - Website

Follow Me:
TwitterFacebook

Daniel Silvestre

Fã de jogos, filmes, anime e coisas do género. Jogo desde que me lembro e adoro RPG. Tenho uma grande colecção deles que tenciono acabar. Talvez um dia no lar da 3ª idade.