Análise – Fast RMX

Embora o género de corrida não seja o meu favorito, sempre tive espaço na minha lista para títulos como Gran Turismo, Burnout ou o clássico Wipeout.

Se os dois primeiros são bem diferentes de Fast RMX, é uma verdade que é fácil ver aqui as inspirações em Wipeout e claro, F-Zero, seja pelas naves, pelos cenários ou a forma como as pistas são feitas, o que é um bom sinal.

Quando o vi na apresentação da Nintendo Switch, não lhe prestei a devida atenção. Por isso, foi ao jogar Fast RMX na minha Nintendo Switch que o jogo mostrou aquilo que vale e o quão bom é.

Fast RMX é o típico jogo de corridas em alta velocidade com naves. Aqui a velocidade é mesmo o factor que conta, por isso podem esquecer armas para tramar a vida aos adversários. A vossa nave tem apenas uma barra de boost que é a vossa maior chave para a vitória.

Os cenários englobam vários tipos de perigos físicos, desde robôs a raios electrícos ou saltos que levam para a fora da pista. Vindo dos adversários, podem apenas levar empurrões com boost que resultam num peão que faz perder a velocidade. Por isso mesmo existem tapetes coloridos na pista que dão velocidade à nave caso passem por eles com os propulsores alterados para a sua cor.

Confesso que fiquei surpreendido pela quantidade colossal de pistas que Fast RMX inclui. Todas elas com temas diferentes e muitas delas com momentos impressionantes, especialmente tendo em conta que a fluidez não sofre mesmo quando estão a uma grande velocidade debaixo de chuva com naves à vossa volta.

Existe um modo campeonato com várias taças e pistas, um modo Hero onde o boost também serve como escudo e “limite de vida” e ainda o modo online que corre bastante bem e sem grandes quebras. Posso dizer que gostei bastante do modo Hero que serve como uma boa alternativa. O modo online tive problemas a entrar algumas vezes com erro de DNS, mas quando entrei, correu bastante bem.

Outro ponto enorme de Fast RMX é o seu multijogador local que pode ir até quatro pessoas ao mesmo tempo. Para mim, a maior parte das vezes que o usei foi em ecrã dividido no ecrã do tablet e fiquei realmente impressionado com a fluidez constante e detalhe visual, mesmo com o ecrã dividido. Para se jogar neste modo, bastante tirar os Joy-Con e cada jogador fica com um, o que é um ponto bastante positivo.

Visualmente e sonoramente, este é um jogo bastante bom. Gosto da iluminação, design das máquinas e detalhe que as pistas englobam. A música é o electrónico típico deste género, com uma batida bastante boa.

Fast RMX não é de todo um blockbuster, nem um jogo feito para ser um dos jogos do ano. De qualquer forma, temos aqui um jogo vendido a um preço mais baixo, que consegue oferecer mais do que o valor que pagam por ele. Por isso mesmo, se ainda não lhe tinham dado o devido valor na eShop, talvez seja uma boa altura para o juntar à vossa colecção.

Positivo

  • Um bom aprendiz de F-Zero
  • Muitas pistas
  • Modo hero divertido
  • Fluídez impressionante
  • Poder jogar a dois em qualquer lado

Negativo

  • Online com alguns problemas de ligação
  • Naves pouco equilibradas

 

Share

You may also like...