Análise – Fairy Fencer F

fairy-fencer-f-analise-review-pn-n

Quando a Nippon Ichi revelou que estava combinar os esforços da Compile Heart, com alguns dos mestres do género para criar a Galapagos RPG, um estúdio dedicado a produzir RPG japoneses, ninguém acreditava que estes jogos pudessem chegar ao ocidente.

A verdade é que a NIS America não perdeu mais uma chance de localizar um RPG japonês para o os Estados Unidos e Europa, e desta forma, temos agora Fairy Fencer F, um JRPG do mais puro e duro que podem encontrar e que se orgulha disso mesmo.

fairy-fencer-f-site-imagens-pn-n_00001

Assim sendo, não esperem ver aqui Space Marines, guerreiros nórdicos ou algo do género, mas sim, personagens típicas do estilo Anime, com inúmeros fatos extravagantes, olhos gigantes e cabelos exagerados.

Felizmente a história em si não é tão típica ou cliché quanto isso, aqui jogam como Fang, um rapaz que só pensa em comida, mas que se vê forçado a embarcar numa aventura como um Fencer, o detentor de uma espada com uma fada humana no interior, a qual pretende ressuscitar uma deusa congelada após um combate contra outro deus maligno.

fairy-fencer-f-primeiras-imagens-ingles-pn-n_00002

Pelo caminho, vão encontrar uma série de personagens que estão relacionadas com a história e o mundo de jogo, sendo que estas vão ajudar a avançar a história. Nem todas são boas ou realmente marcantes, mas pelo menos as principais são interessantes o suficiente para fazer com que se mantenham agarrados à história.

Tendo em conta as convenções típicas dos RPG deste género, ainda há muito para explicar e perceber, mas se há algo em que Fairy Fencer F tropeça bastante, é nas explicações longas e recorrentes que faz, com quilos de texto a surgir de X em X eventos. Muitas destas explicações são úteis, mas chegam a ser tão óbvias ou repetitivas que até chateia.

fairy-fencer-fairize-trailer-imagens-pn-n_00026

A exploração decorre ao estilo de Hyperdimension Neptunia onde existe um mapa desenhado com várias zonas que são abertas para serem percorridas num estilo tridimensional. Nestes cenários interligados ao estilo de corredor, existem vários monstros presentes visualmente que iniciam combate quando os atacam ou estes se atiram a vocês.

O estilo de combate faz lembrar igualmente Hyperdimension Neptunia, sendo que este decorre num formato por turnos, mas em arena aberta, ou seja, navegam livremente, mas a vossa posição influência quem podem atacar e quem vos pode atacar de seguida. Tendo em conta que existem vários ataques de área, a importância do posicionamento é chave.

fairy-fencer-fairize-trailer-imagens-pn-n_00024

Um elemento de combate interessante surge especialmente quando precisam de usar as espadas que apanham no terreno para libertar os deuses. Estas dão lugar a combates contra monstros ainda mais fortes onde precisam de perceber bem as tácticas e estratégias de combate para poderem sair vitoriosos. Isto obrigada a que tenham de fazer algum grinding, pois Fairy Fencer F não é um jogo nada fácil com todas as suas flutuações de dificuldade.

Onde se nota também as semelhanças com Hyperdimension Neptunia, é através do motor de jogo e visual. Este é totalmente igual aos jogos anteriores da Compile Heart, sendo que até os arrastamentos de fluidez durante os segmentos no terreno e combate são mais que notórios, com excepção dos ataques especiais que tem uma fluidez bastante boa, ou os diálogos que recorrem às suas próprias animações.

fairy-fencer-f-primeiras-imagens-ingles-pn-n_00005

Já no que toca ao visual, a arte é bastante boa, mas os gráficos são penosamente medianos, com cenários simples, repetitivos e inimigos pouco trabalhados. Quanto às vozes, a versão japonesa está ao nível das expectativas, mas a versão inglesa acaba por ser a menos irritante e barulhenta das duas, logo, a mais agradável.

Apesar de ter um começo lento, ser demasiado maçudo e ter um motor de jogo já ultrapassado, Fairy Fencer F é um JRPG ideal para que gosta do género. É um RPG feito claramente a pensar no mercado oriental, como tal não é mesmo para todos. Se anime, combates por turnos e referências algo picantes (ou Ecchi se preferirem) são a vossa coisa, então invistam em Fairy Fencer F.

fairy-fencer-fairize-trailer-imagens-pn-n_00025

Positivo:

  • Personagens declaradamente estereotipadas
  • Humor divertido
  • Suporte para vozes em inglês e japonês
  • Sistema de evolução com profundidade

Negativo:

  • Graficamente ultrapassado
  • Fluidez nas zonas e combates
  • Falas que se repetem vezes sem conta

pn-bom-ana

Daniel Silvestre

Fã de jogos, filmes, anime e coisas do género. Jogo desde que me lembro e adoro RPG. Tenho uma grande colecção deles que tenciono acabar. Talvez um dia no lar da 3ª idade.

More Posts - Website

Follow Me:
TwitterFacebook

Share

You may also like...