Análise – Donkey Kong Country Returns 3D


A Wii pode ser vista como uma consola para a família, mas é inegável que a Nintendo e outras produtoras tentaram oferecer à consola da Nintendo alguns jogos dignos dos fãs mais antigos e jogadores mais hardcore.

Já nos últimos anos da consola, a Nintendo fez regressar uma das suas personagens mais emblemáticas, Donkey Kong, em formato clássico de plataformas em 2D. O resultado foi realmente positivo e as memórias que tenho ao analisar o jogo são bastante boas.

Alguns anos já lá vão e Donkey Kong chega agora à Nintendo 3DS com Donkey Kong Country Returns 3D, o mesmo jogo da Wii, embora com diversas novidades e cenários que o transformam numa aposta bastante válida para os donos da portátil.

Se jogaram Donkey Kong Country Returns na Wii, então não há nada de realmente novo para ver aqui nos primeiros momentos do jogo, a história de como os inimigos de Donkey Kong roubam as suas bananas e o gorila precisa de os perseguir, serve apenas como um motivo para uma viagem que vai levar Donkey e Diddy Kong pela selva, praias, templos e até vulcões.

A jogabilidade é a clássica do gênero de plataformas em 2D, sendo que na esmagadora maioria dos casos, deslocam os símios da esquerda para a direita, rebolando ou saltando sobre inimigos para os derrotar, apanhando segredos escondidos nos cenários, bananas e muito mais.

A transição para a Nintendo 3DS significa que o a disposição dos botões teria de ser alterada, especialmente para aproveitar alguns comandos de movimentos que surgiam na Wii e que aqui foram transpostos para os vários botões da consola. No geral a nova disposição funciona bastante bem e até podem mudar entre o analógico e o D-Pad para controlar a movimentação da personagem.

Além dos cenários que já existiam na versão Wii, Donkey Kong Country Returns 3D recebeu alguns extras que compensam imenso para quem nunca jogou o original e para os fãs mais acérrimos de Donkey Kong que resolvam revisitar este mundo. Existe um mundo completamente novo com níveis ainda mais difíceis e realmente exigentes. Existe também a possibilidade de jogar numa versão mais fácil do jogo que dão mais dois corações à equipa e a possibilidade de comprar inúmeros power-ups que absorvem pontos de dano, permitem sobreviver a quedas e até transportar barris extra para libertar Diddy Kong. São extras que conferem alguns elementos de novidade a um jogo que já não é realmente novo.

Visualmente, na sua transição para a Nintendo 3DS, Donkey Kong Country Returns 3D manteve o seu charme e fluidez, mas parece que a consola não consegue manter a mesma solidez e acabamento da versão Wii que parecia bem mais sólida, apresentando agora umas arestas e contornos demasiado aguçados, que são ainda mais visíveis com o 3D da consola ligado. A arte utilizada para o jogo acaba por compensar com todos os detalhes aplicados ao cenário e em zonas onde quase todo o cenário se mexe.

Donkey Kong Country Returns 3D recorre a uma série de sons e músicas que invocam de forma exímia o espirito e nostalgia da série, retratando até alguns temas clássicos com muita qualidade. Nada mais foi adicionado (que seja notório) em relação à Wii neste departamento, mas também não é algo que fosse necessário.

Com mais um mundo extra, Donkey Kong Country Returns 3D acaba por ser uma aposta ainda melhor para quem não jogou a versão de Wii, oferecendo mais de 15 horas de jogo e mais do dobro para coleccionar todas as peças de puzzle e letras KONG. Mesmo sendo um jogo ao estilo da velha guarda, a dificuldade não é excruciante e as vidas abundam se aproveitarem bem os recursos que o jogo oferece.

Tal como na versão Wii, também aqui podem jogar cooperativamente com outra pessoa mas neste caso, cada um precisa de uma consola e de uma cópia do jogo para que este funcione. O multijogador funciona bem e continua altamente divertido, por isso, se conhecerem alguém que goste do gênero, podem sempre combinar umas sessões de jogo. Só é realmente pena que não seja possível fazer Gameshare para partilhar pelo menos uma parte do jogo.

O único motivo que vejo para não apostarem em Donkey Kong Country Returns 3D é se jogaram a versão Wii até à exaustão. Não existem razões de peso para que os fãs de jogos de plataformas ou de Donkey Kong perderem a oportunidade de jogar um dos melhores jogos de plataformas da Nintendo 3DS.

Positivo:

  • Plataformas à moda antiga
  • Variedade de cenários
  • Boa longevidade
  • Introdução do modo Easy
  • Mundo extra
  • Podem jogar cooperativamente com mais um amigo

Negativo:

  • Contornos aguçados das personagens e cenários
  • Podia incluir alguns níveis por Gameshare
  • Não vale realmente a pena para quem o explorou na Wii

Daniel Silvestre

Fã de jogos, filmes, anime e coisas do género. Jogo desde que me lembro e adoro RPG. Tenho uma grande colecção deles que tenciono acabar. Talvez um dia no lar da 3ª idade.

More Posts - Website

Follow Me:
TwitterFacebook

Share

You may also like...