Análise: Defiance – Temporadas 1 e 2

Defiance title card

Eu poderia começar por dizer o que se passa nesta série mas até para quem a vê é bastante confuso, por isso vou resumir o que se passa nos primeiros minutos. Preparem-se para ficar baralhados.

Era uma vez um rapaz que foi a um piquenique no meio de S. Francisco com os pais. Como os alienígenas escolhem sempre bons momentos para atacar, o piquenique é interrompido por uma nave gigantesca que paira nos céus. Agora saltemos de 2013 para 2045, o mesmo rapaz do piquenique cresceu e dá pelo nome de Joshua Nolan, por motivos alheios a nós por enquanto, ficamos a saber que adoptou uma rapariga extraterrestre de uma das 9 diferentes raças que chegaram ao planeta Terra naquele dia de 2013.

Ora bem entre as raças que chegaram temos as raças humanoides:

Chastithans, Irathients, Indogenes, Sensoth, Liberata, Gulanee.

E os não-humanoides:

Volge, Hellbugs, Biomen.

Agora provavelmente perguntam-se então e vieram todos para a Terra porquê? Pois eu tive que ir procurar as minhas respostas concretas fora da série. Em alguns episódios é nos explicada partes da razão pela qual ali estão, e os eventos que surgiram após 2013, mas estes nunca são totalmente esclarecedores. Mas calma, isso também não interessa nada, sabem porquê? Porque toda a história da série gira em redor de Nolan e a sua filha adotiva Irisa Nyira, e este é um ponto que não é positivo, de todo!

120928_2590015_Making_of_Defiance_Part_II__Sets___Environme

O pouco que sabemos do que se passou nesses 32 anos é que algures existiu uma guerra entre os alienígenas e os humanos, uma das naves foi abatida, ao explodir libertou uma bomba “terraformista” mudou toda a aparência da terra e ainda destruiu toda a maquinaria, nomeadamente naves espaciais… o que nos leva a Defiance, uma cidade onde todas as raças vivem em “paz”. Quem viu os clássicos Westerns viu esta cidade.

Por motivos de narrativa, Nolan e Irisa ficam em Defiance e é aqui que começam a explorar as diferentes raças.

De todas as 10 raças existentes, apenas Humanos, Chastithans e Irathients são realmente importantes e explorados, com uma menção honrosa para os Indogene que graças a uma das personagens acabam por ser um pouco explorados.

Os humanos já todos sabemos como são, há um pouco de tudo. Os Chastitans são uma raça que para grande surpresa do seu nome se organizam em castas, o que vemos aqui basicamente é uma hierarquia que é representada nesta cidade como uma Mafia, temos o “Padrinho”, os “Capos” e a restante família. Já os Irathients fazem lembrar os povos nómadas, andam sempre de sítio em sítio, viajam em grupos e como nunca se mantém muito tempo no mesmo sítio são quase sempre vistos como os culpados de algo.

Penso que a vossa cabeça já esteja bastante confusa por isso deixemo-nos da história.

Defiance - Season 1

A narrativa como viram, é muito confusa e 10 episódios não foram suficientes para esclarecer tudo o que se passou, sim porque como se tudo o que descrevi em cima não fosse suficiente ainda vamos ter que lidar com “pseudo-deuses”, mas deixemos isso para a confusão que é a segunda temporada.

A série chega-nos através do canal SYFY numa tentativa de trazer um novo “Star Treck”, ou um “Espaço 1999” mas falha redundantemente, pois revela-se um western Sci Fi. Lembram-se do filme “Cowboys VS Aliens”? É um pouco o que podem esperar. Agora que tirámos esta parte do caminho, olhemos para a série como um Western e, agora sim temos novamente uma grande mistura de ideias. A melhor forma de explicar esta confusão é comparar Defiance a um bolo de chocolate e arroz de pato, ambos comidas que eu adoro, mas que não ficam nada bem juntas, já imaginaram um arroz de pato com bocadinhos de chocolate? E que tal um bolo de chocolate com penas? Bem é isto que se passa em Defiance, grandes ideias que não se deveriam misturar.

Jaime-Murray-as-Stahma-Tarr-Defiance

Durante a primeira temporada, existem alguns mistérios e são apresentados muitos dos novos perigos do novo mundo, incluindo a “Earth Republic” um grupo militar que defende os interesses dos humanos não olhando duas vezes para os seres extraterrestres; os Volge uma raça alienígena que vive para a guerra e é vista como a raça de guerreiros mais mortífera; os HellBugs são apenas insetos… muito grandes, e a menos que tenham uma arma convosco estão feitos. Como qualquer cidade e Western que se preze, para além dos perigos exteriores que ameaçam a cidade, as disputas dentro da cidade também existem e acabam por dar cor à série.

No que toca ao guarda-roupa Defiance deixa muito a desejar no departamento da credibilidade, como existem muitas raças humanoides com diferenças quase inexistentes, tomemos como exemplo os Chastithans que são humanos albinos… escusado será dizer que o creme e o pó de arroz não é muito convincente.

s01_e0112_03_0

O mesmo se passa com os efeitos computorizados que são na sua maioria demasiado artificiais, e os planos de câmara escolhidos não são os melhores.

A banda sonora está razoável, não sendo de todo memorável e tendo ainda em conta que muitas vezes se sente a falta dela.

A segunda temporada ocorre cerca de 1 ano depois da primeira, tendo como base o fim da primeira temporada, onde muito muda. No geral se as coisas já eram confusas, agora estão ainda mais. Ainda assim foi bom ver que algumas das questões deixadas na primeira temporada foram respondidas e que as diferentes raças começaram a ser cimentadas.

Se na primeira temporada eu fechei os olhos a alguns momentos menos felizes, na segunda temporada assim que piscava os olhos perdia as boas partes. Foi extremamente frustrante e quase desisti de ver esta série por volta do 5º episódio desta segunda temporada. A única razão pela qual continuei a ver Defiance, resume-se exclusivamente a esta análise.

o-DEFIANCE-SEASON-2-facebook

Defiance é uma série que foi renovada para uma terceira temporada e que não me deixa nenhumas boas memórias, sou sincero quando digo que a primeira temporada foi quase razoável e que estava mesmo à espera que esta segunda fortalece-se e justifica-se as quase 10 horas de conteúdo televisivo que eu passei a ver a primeira temporada. Tal não aconteceu.

Com uma terceira temporada no horizonte resta-me desejar muito boa sorte a quem acompanha Defiance pois eu acabei de sair deste comboio e não pretendo voltar para o ano.

Pontos positivos

  • Boas ideias
  • Personagens principais conseguem transmitir alguma profundidade
  • Ponto de partida empolgante…

Pontos Negativos

  • …que depressa se esmera por desaparecer
  • concepção do ambiente e guarda roupa mal conseguido
  • Defiance mais parece um parque de contentores do que uma cidade
  • Personagens secundárias inconstantes
  • História extremamente confusa
  • Informações cruciais à história não são apresentadas devidamente, o espectador que se quiser informar terá que recorrer a métodos de busca de informação por sua própria vontade
  • Termos linguísticos como “Shtako” mais depressa proporcionam”LOL’s”  do que a emoção pretendida no espectador.

 

pn-mau

Alexandre Barbosa

Videojogos e séries de TV são o seu meio de entretenimento favorito. Desde jogos de plataformas a RPGs todos os jogos são um hipotético interesse. Ganhou também alguns traumas com certos videojogos mas isso já era de esperar. Agora já posso parar de falar sobre mim na 3ª pessoa?

More Posts

Share

You may also like...