Análise – DanMachi (Vol. 7)

  • Volume: 7
  • Géneros: Acção, Aventura, Comédia, Fantasia, Harem, Romance, Seinen
  • Publicadora JP: SoftBank Creative
  • Publicadora ING: Yen Press
  • Formato: Light Novel

 

Aparentemente foi pela altura em que este volume saiu que foi anunciado a versão anime para 2015. Coisa que até aconteceu há pouco tempo, mas tendo em conta que a série de momento anda por volta do volume 13 no Japão, ainda falta até à versão Inglesa ficar em dia, e existe mais do que conteúdo para uma segunda temporada.

Mas deixando isso de lado, o sétimo volume vem continuar com a ideia que o sexto apresentou, uma história fora da Dungeon, que para muitos é o local de interesse.

 

SINOPSE

The Dungeon isn’t always the darkest place to be.

Having triumphed in the War Game, Lilly, Welf, Mikoto, and Bell have forged new bonds with one another. This new and improved Hestia Familia is feeling distinctly more familial.

But when Bell has to venture into the pleasure quarter of Orario to come to Minot’s aid, he soon becomes tangled up in more intrigue than he bargained for. Ishtar Familia rules the night here, and none of Bell’s experiences have prepared him for their courtesan wiles!

 

Tendo em conta a natureza da história até agora, que até vem buscar de vez em quando contos de fadas sobre heróis que inspiraram o protagonista, nunca pensei que a série fosse pegar num tema maduro como a prostituição. Isto não acaba por ser apenas uma história sobre uma prostituta, mas vem expandir a cidade de Orario, revelando que existe locais, profissões e pessoas que procuram esse tipo de prazer. Chegando também a tocar um pouco nas razões de determinado local e das profissões existirem, mas podia ter aprofundado o assunto.

A história apesar de ter tido um ou dois clichés no que toca a certos assuntos, acabou por apresentar um bom olhar sobre um Bell que foi apresentado a um mundo desconhecido e ignorado pelo mesmo. A exploração do mundo fora da Dungeon já havia sido feita nas histórias extra do quinto volume, e foram uma novidade interessante que veio a mostrar que havia vida e aventuras fora da Dungeon e da cidade de Orario, já este volume revela que a cidade feita para aventureiros afinal possui outros tipos de negócios, deixando a questão de o que mais poderá haver.

Na realidade em termos de acção e desenvolvimento de eventos, este volume é bastante parecido ao anterior, algo que acabou por reduzir um pouco o meu entusiasmo já que tecnicamente o tinha lido antes. No entanto, ao contrário da minha opinião sobre o confronto final do sexto volume, que era o ponto mais fraco, aqui acaba por ser o ponto mais forte não devido aos combates, mas sim pelas acções tomadas entre todos os participantes que se envolveram neste confronto.

Algo que tem vindo a ser mais presente recentemente é a presença e envolvimento dos Deuses e Deusas no ambiente que rodeia Bell, algo que tem sido bastante interessante nos momentos em que os mesmos começaram a interagir com Bell e a ser a causa dos problemas em que ele acaba por se encontrar. Mas a falta de um vilão fixo (excluindo Freya) que dure mais do que um volume começa a sentir-se.

Estava curioso para saber o que iria suceder à War Game e fiquei contente em ver que a série continuou em grade com novos eventos e sem descansar com a acção. Mas tendo em conta que basicamente recebemos 3 volumes seguidos cheios de acção espero que o próximo seja mais calmo, para dar tempo de assentar os mais recentes eventos.