Análise – DanMachi (Vol. 11)

  • Volume: 11
  • Géneros: Acção, Aventura, Comédia, Fantasia, Harem, Romance, Seinen
  • Publicadora JPN: SoftBank Creative
  • Publicadora ING: Yen Press
  • Formato: Light Novel

Acontece que estava enganado, a história iniciada no nono volume não terminou no décimo mas sim neste volume. Se bem pensavam que a aventura do nosso protagonista com os Xenos tinha chegado ao fim então fiquem a saber que ainda existe um obstáculo final por ultrapassar.

Considerei tanto o nono como o décimo volume excelentes no que toca à história que nos foi contando ao longo dos mesmos, abordando uma ideia fresca dentro do género que raramente é explorada, tendo a intenção de abanar tudo o que as personagens conhecem e acabando por mudar a perspectiva do seu mundo. Fico contente ao dizer que o décimo primeiro volume consegue estar ao mesmo nível, se não num nível ainda superior, oferecendo uma conclusão definitiva a esta história que durou três volumes.

 

SINOPSE (VOL. 11)

After saving the young dragon girl Wiene, Bell’s name has become synonymous with “greedy”, “despicable”, and “traitor”. He and his familia have completely lost the trust and respect of everyone residing in Orario.

There’s no time for him to feel sorry himself when his newfound monstrous friends, the Xenos, need his help to get home. But now that the greatest obstacle in their way is Loki Familia, does Bell have what it takes to raise a fist against his beloved idol, the Sword Princess Aiz Wallenstein?

 

Com a Ikelos Familia fora de jogo, a atenção não só do nosso protagonista mas sim a de muitos vira-se para os vários Xenos que estão na superfície da cidade de Orario. Enquanto que alguns preocupam-se em salvar estes monstros inteligentes e traze-los de volta para a dungeon, a maioria está no escuro quanto à verdadeira natureza dos mesmos, apenas olhando para eles como os típicos monstros que os aventureiros eliminam durante as suas aventuras. Devido a isso a tarefa de ajudar os Xenos acaba por ficar complicado tendo em conta o facto de 99% da cidade e dos seus habitantes está em alerta e à procura dos monstros.

Como se isso não bastasse, existe também o facto de Bell, o nosso protagonista e herói, estar sob o mau olhar de várias pessoas devido às acções que o mesmo tomou para proteger Wiene, abrindo assim a questão de se Bell decide ajudar o Xenos e arriscar a receber um destino pior do que ser mal visto, ou se quer deixar os Xenos por sua conta, o que muito provavelmente irá ditar o fim dos mesmos.

O nono volume explorou o que era a ideia de aventureiros depararem-se com criaturas inteligentes e com emoções, com Bell a conhecer Wiene e ambos a criar uma ligação nunca antes imaginada possível. Por sua vez o décimo decide colocar essa ideia em prática ao iniciar um confronto entre os Xenos e a Ikelos Familia, afirmando que não existe grande diferença entre ambos os lados. E finalmente, este volume decide colocar ambos os temas em acção ao fazer com que Bell tenha de enfrentar não só uma das Familias mais fortes de sempre mas também o seu ídolo e a pessoa quem anseia alcançar, Aiz Wallenstein, para assim alcançar um final feliz para os Xenos.

Durante este volume temos a perspectiva de vários grupos enquanto planeiam e executam os seus planos para trazer os Xenos de volta à dungeon, com o autor a oferecer um olhar não só no grupo que está a ajudar os Xenos mas também sobre o grupo “inimigo”, neste caso, a Loki Familia e outros aventureiros. Enquanto que grande parte deste confronto esteve focado na Hestia Familia e Bell, algumas batalhas que acontecem ficam para segundo plano, não aparecendo na história e apenas mostrando a sua conclusão. Muito provavelmente porque o spin off Sword Oratoria, que tem a perspectiva da Loki Familia, irá abordar esse lado da história, mas mesmo assim, esses momentos não foram realmente necessários pois o mais importante eram os outros acontecimentos, não se perdendo muito nesse aspecto.

O mais importante deste volume é a pressão que Bell está a enfrentar. A árdua tarefa de salvar os seus novos amigos que estão a ser caçados por serem diferentes, ser mal desejado por todos os outros habitantes de Orario e mais importante, ter de enfrentar Aiz que aparenta ser uma ameaça ao esforço colocado pelo mesmo. Se existe algum momento onde tudo pode correr mal e ir para pior em apenas um segundo então neste volume vários desses momentos estão presentes. Bell foi crescendo ao longo da sua aventura e está pronto para enfrentar tudo o que lhe é atirado, o que não quer dizer que irá ganhar todas as batalhas, e este volume decide meter a sua determinação à prova, oferecendo os piores resultados possíveis caso o mesmo não consiga enfrentar este desafio.

Não encontro outra palavra para descrever o final conclusivo desta história a não ser excelente. Existem vários momentos onde a coisa dá para o torto e onde a urgência da situação é palpável, já para não falar de que o autor conseguiu fazer um bom uso de um grande elenco de personagens numa situação já complicada apenas por si. Os eventos ocorridos neste volume poderão demorar algum tempo a ter efeito na história, mas a realidade é que no fundo algo já começou a mudar. Apenas o início da próxima aventura irá ditar a nova motivação de Bell e quão o mesmo está dedicado a trabalhar para melhorar e cumprir as promessas que fez.

Mathias Marques

Editor oficial desde Agosto 2014 Para além de videojogos também gosto de anime. Podem ver-me a apregoar sobre ambos os assuntos no site em forma de notícia, artigo ou análise. Tenho a sorte de encontrar momentos parvos enquanto estou a jogar, ou de os criar eu mesmo.

More Posts

Follow Me:
TwitterYouTube

Mathias Marques

Editor oficial desde Agosto 2014 Para além de videojogos também gosto de anime. Podem ver-me a apregoar sobre ambos os assuntos no site em forma de notícia, artigo ou análise. Tenho a sorte de encontrar momentos parvos enquanto estou a jogar, ou de os criar eu mesmo.