Análise – DanMachi: Sword Oratoria (Vol. 8)

  • Volume: 8
  • Géneros: Acção, Aventura, Comédia, Fantasia, Romance, Seinen
  • Publicadora JPN: SoftBank Creative
  • Publicadora ING: Yen Press
  • Formato: Light Novel

 

Após os eventos do volume anterior, e também o facto de a história ter finalmente avançado após longos momentos onde estava a arrastar-se, a questão a qual muitos queriam ver respondida era qual a atitude que a Loki Familia iria tomar após a sua perda.

Curiosamente este volume não foca-se muito nisso, decidindo antes apresentar uma outra história e explorando uma das personagens principais que até agora não havia recebido o seu devido destaque.

 

SINOPSE

Weaklings only get in the way…right?

Bete Loga is Loki Familia’s lone wolf and easily one of the strongest when it comes to brute strenght. After laughing in the faces of his defeated comrades down in Knossos, he finds himself ostracized from the rest of his familia…only to be courted by the overly eager and affectionate Amazonian girl Lena, who promptly insists…they sleep together?!

His antics with this new girl unearth memories of his past, all of them revolving around his mysterious fang tattoo, and soon, he finds himself face-to-face with everything he has long tried to forget. Meanwhile, the God of Death and his familia begin hatching a sinister plan.

The wicked blade that robbed Bete of his companions is on its way back, and it’s thirsty for more!

 

Bete Loga é a personagem central deste novo volume, com a história finalmente a contar o seu passado e também o motivo pela qual a personagem arrogante age desta forma mesmo quando fica rodeado por maus eventos. Neste caso o seu passado é trazido ao de cima devido à onda de eventos que decorre após a morte de alguns dos membros da Loki Familia, da reacção de Bete aos mesmos e da nova personagem que invade a vida de Bete neste momento de solidão.

O passado de Bete é um pouco inesperado, mas infelizmente não foi explorado a fundo, tocando apenas nos pontos fulcrais e saltando um pouco no que a personagem estava a fazer antes de juntar-se à Loki Familia. Este volume oferece um pouco mais de carisma para a personagem mas perdeu uma boa oportunidade para dar a conhecer melhor outros locais do mundo e até Familias.

Fora de flashbacks a história anda por de volta de dois tipos de caças, um caça ao tesouro onde as equipas envolvidas estão à procura de um certo objecto que lhes permite entrar na dungeon artificial, e a outra é uma caça a um grupo específico de pessoas que poderão saber a localização desse item, colando em perigo o que tecnicamente seria considerado de “pessoas inocentes”. É um pouco antes e também durante este momento que Bete acaba por envolver-se com uma nova personagem de nome Lena.

A interacção entre ambos é um pouco interessante visto que normalmente todos tentam afastar-se de Bete devido à sua personalidade, mas no caso de Lena esta atitude apenas tem o efeito oposto, o que acaba por ser uma grande dor de cabeça para o lobisomem e que leva a momentos interessantes e que espero ver novamente no futuro.

De certa forma este foi um volume de “descanso”. Não aprofundou-se tanto no tema de morte tal como seria de esperar, tornando-se antes numa espécie de comédia romântica que acaba por ter um pouco de acção pelo meio. Como é habitual este spin off é feito de altos e baixo, com a história de Bete, tanto o passado como o presente, a ser constituído por esses mesmos altos e baixos. No entanto existe a sensação de cada vez estarmos mais perto de finalmente chegar a algo importante, ou pelos menos à trilogia popular da história principal que envolve uns certos Xenos.

Mathias Marques

Editor oficial desde Agosto 2014 Para além de videojogos também gosto de anime. Podem ver-me a apregoar sobre ambos os assuntos no site em forma de notícia, artigo ou análise. Tenho a sorte de encontrar momentos parvos enquanto estou a jogar, ou de os criar eu mesmo.

More Posts

Follow Me:
TwitterYouTube

Share

You may also like...