Análise – DanMachi: Sword Oratoria (Vol. 5)

  • Volume: 5
  • Géneros: Acção, Aventura, Comédia, Fantasia, Romance, Seinen
  • Publicadora JPN: SoftBank Creative
  • Publicadora ING: Yen Press
  • Formato: Light Novel

 

Na análise do volume anterior acabei por referir o facto de a história deste spin off ainda mal ter apanhado a história principal, tendo em conta que era o quarto volume de Sword Oratoria e de apenas ainda estar ligado aos eventos do terceiro volume da obra principal. No entanto isso deixou de ser um problema com o quinto volume, uma vez que este ficou a par com os acontecimentos do quinto volume de DanMachi.

Para os que leram o quinto volume da obra original, os eventos para este spin off estavam bastante claros. Devido a razões exteriores Bell é forçado a descer até ao 18º andar da Dungeon, sendo encontrado por Aiz que acaba por passar o seu tempo com Bell enquanto ambos descansam das suas aventuras.

 

SINOPSE

The Dungeon’s no place for a happy reunion!

After the massive battle that took place on the fifty-ninth floor, Loki Familia embarks on a triumphant return to the surface only to be interrupted by the appearance of an Irregular that forces them to make camp on the eighteenth floor.

There, Diz unexpectedly stumbles upon the unconscious form of a familiar white-haired boy, who a certain young elf couldn’t be less excited to see. The other members of her familia are curious about him, hoping to find out more about the fastest-growing adventurer in history, but Lefiya has other ideas…

 

Ao contrário da história principal que tem estado recheada de pontos altos e a avançar com as suas personagens e planos, Sword Oratoria tem tido problemas quanto à forma como tem contado o seu olhar sobre a coisa. Muito principalmente devido a estar sempre a adiar o tal confronto final entre as personagens e o vilão principal, deixando algo mais a desejar na maioria das vezes. E com o quarto volume a ditar o fim da primeira parte deste spin off, o quinto volume decidiu distrair-se um pouco do que tem acontecido e oferece um descanso às personagens.

Basicamente não existem grandes cenas de acção neste quinto volume de Sword Oratoria, que desta vez acaba por ser um ponto positivo. Este período de repouso permite à história focar-se melhor nas personagens e resolver ou explorar alguns problemas e questões que tem estado presentes, mas mais importante é o facto de a maioria dos eventos deste volume coincidirem com a história original. No momento em que um spin off é criado e este alcança os eventos em que as personagens de ambas as histórias se cruzam, é natural que o spin off comece a contar acontecimentos que parecem não encaixar-se com a história principal, já que para todos os efeitos esses acontecimentos não existiam durante a história principal até serem revelados mais tarde. E este volume de Sword Oratoria ficou perto de atravessar essa linha.

A maioria dos eventos encaixam bem com os acontecimentos que são observados por Bell, excepto que desta vez estamos a presenciar a perspectiva de Aiz tal como é habitual neste spin off. E como tem vindo a ser mais recorrente neste últimos volumes, Lefiya também acaba por ter um pouco de tempo como personagem principal deste história, focando-se principalmente na sua “rivalidade” com Bell e a interação entre ambos. É neste momento que os eventos do spin off começam a desviar-se um pouco da história principal, chegando quase ao ponto de o autor talvez estar a esticar-se um pouco na credibilidade de tudo isto ter acontecido durante este curto espaço de tempo. Uma vez que a história principal continua com outros planos em mente sem nunca ter demonstrado que alguns destes eventos tiveram lugar.

Contar algo novo numa história já existente mas sem poder livremente explorar tudo o que o autor deseja acaba por ser um linha difícil de se seguir, e requer um grande esforço para manter a série coerente. Este volume esteve muito perto de embrulhar as duas séries numa confusão relativamente aos eventos que tiveram lugar no 18º andar da Dungeon, mas felizmente as coisas foram resolvidas. Não só melhorando a relação entre as personagens, mas também ao explorar um pouco algumas das questões que tem surgindo ao longo deste spin off, bem como oferecendo um descanso à história antes de esta se focar novamente naquilo que é importante. E quem sabe, talvez seja desta que o autor comece a oferecer respostas neste spin off ao invés de fugir tal como costuma fazer.