Análise – DanMachi: Sword Oratoria (Vol. 1)

  • Volumes: 1
  • Géneros: Acção, Aventura, Comédia, Fantasia, Harem, Romance, Seinen
  • Publicadora JP: SoftBank Creative
  • Publicadora ING: Yen Press
  • Formato: Light Novel

 

Normalmente quando se tratam de histórias que são um spin off do projecto original fico sempre de pé atrás. A minha experiência com ditos spin off não tem garantido um resultado muito bom, mas tendo em conta que essa experiência era com manga, decidi dar uma oportunidade a uma light novel, já que até estava bastante curioso sobre como seria um spin off em formato de light novel.

Dungeon ni Deai wo Motomeru no wa Machigatteiru Darou ka Gaiden: Sword Oratoria (Is It Wrong to Try to Pick Up Girls in a Dungeon? On the Side: Sword Oratoria) acabou por sair ainda melhor do que o que esperava, apresentando um novo lado à história que tem lugar nos volumes originais.

 

SINOPSE

She thought of becoming stronger, until one day…

Aiz Wallenstein, the Sword Princess, is known as one of the most powerful warriors from one of the most powerful groups in the city of Orario: Loki Familia.

With her familia, she ventures into the deepest parts of the labyrinth in the Dungeon beneath the city, stalking the monstrous denizens that lurk there and calling down the power of  the wind to cut a blazing path through the darkness.

But when she meets a certain white-haired boy, the encounter will change both of them forever…

 

Como podem imaginar pela capa e pela sinopse, este spin off centra-se em Aiz Wallenstein. Que de certa forma se pode chamar de a heroína da história principal. Esta perspectiva é interessante uma vez que Bell olha para Aiz como o seu objectivo final e a razão de ele treinar tanto para se tornar tão forte quanto ela, e então que é que “o objectivo final” tem para nos mostrar?

Curiosamente a história em Sword Oratoria tem lugar ao mesmo tempo que o original, ou seja, a partir do primeiro volume. Começando uns dias antes, e depois indo acompanhando um e outro evento que acontecem ao longo do primeiro volume, ligando assim os dois projectos da série.

A história tem um início imediato no meio da acção, apresentando um pouco dos desafios que existem nos lugares mais profundos da Dungeon, bem como aproveitando a situação para apresentar outros membros da Loki Familia, estabelecendo também alguns elementos entre os mesmos para ser aproveitado ao longo da história. Acaba por ser uma boa ideia em demonstrar a dificuldade dos níveis inferiores, uma vez que com Bell apenas temos uma pequena impressão dos níveis superiores da dungeon. Mostrando que é necessário ter um grupo maior e mais coordenado para ser possível sobreviver, em comparação ao grupo de Bell.

É verdade que tendo em conta a personagem que Aiz é, seria difícil integrá-la como um elemento constante nas aventuras de Bell, sendo que devido a isso a mesma não passa de uma personagem estóica. Mas apenas este volume já mostrou muito mais sobre Aiz do que a série principal em seis, revelando os dilemas que a mesma enfrenta, e a sua razão em estar a fazer e o de querer ser mais forte, sendo que o autor chegou a fazer uma boa jogada ao fazer com que Aiz tivesse a mesma resolução que Bell quando ambos se encontraram.

Para além de apresentar um outro olhar sobre alguns acontecimentos da história original, Sword Oratoria consegue dar lugar um leque de personagens que não chega a ter o seu tempo de antena em DanMachi. As diferenças entre uma familia grande como a de Loki e uma pequena como a de Hestia são visíveis e importantes para esta história, pois acaba por abrir uma janela para explorar todas as diferentes raças e personagens que tem de interagir diariamente.

Este spin off acabou por me agradar imenso, o ponto de vista sobre Aiz é bastante interessante, e a dependência da história principal não é realmente necessária para se poder tirar o maior proveito que o primeiro volume tem para oferecer.

pn-muito-bom-2016-3