Análise – Da Vinci’s Demons

Da Vinci’s Demons surpreendeu-me com quase tudo aquilo que fez durante as suas 3 temporadas, desde uma interpretação “moderna” de Leonardo Da Vinci, um rigor histórico sem rigor nenhum, e uma boa dose de imaginação que têm por base a mente por de trás de algumas das mais assombrosas obras de arte do seu tempo.

A história começa em Florença no fim de uma era de paz prestes a tornar-se uma grande salganhada entre um jovem Leonardo e a apresentação de imensas personagens com diversas agendas e uma mistura entre acontecimentos reais documentados e outros obra da ficção. Ou seja, durante a primeira temporada vemos um Leonardo jovem que quer construir todas as suas invenções, quer sejam obras de arte ou armas de guerra, e é através desses trabalhos que se acaba por envolver com os Medici, a principal família de Florença na época. Aqui acabamos por ver a rixa entre Florença e Roma assim como os estratagemas que Roma utiliza para tentar retirar os Medici de cena. Esta é a parte mais credível, porque depois vem a parte em que Leonardo começa a ter visões através de um Turco  que lhe fala dos Filhos de Mithra, os Inimigos do Homem e do Livro de Folhas. Estes são os elementos que nos vão acompanhar ao longo das 3 temporadas.

E é aqui que começam as divergências entre aquilo que é um bom momento de entretenimento e um retrato dos acontecimentos da época. Se esperavam por uma série que retratasse os acontecimentos reais, esta não será a série indicada, pois apesar de ter representações bastante boas do que era a vida na época, especialmente da alta classe onde se passa quase toda a narrativa, também conta com as suas falhas e a início tenta cactivar os espectadores com recurso a cenas extremamente sexualizadas. Aqui quero deixar bem patente a minha posição para com estas cenas, não me importo que elas existam desde que tenham razão para aparecerem, e o que acontece em Da Vinci’s Demons  é que a início os produtores pareciam ter medo que o público se desinteressasse da série e então usam cenas de nudez e sexo sem propósito. Por exemplo existe uma cena em que o Papa está a tomar banho com um rapaz, o propósito? Nenhum. Nunca mais ouvimos falar do tema, e como esta existem mais, diria que apenas uma em cada 4 cenas deste género têm propósito e parece que os próprios produtores concordam comigo pois com o avançar da série estas cenas vão ficando cada vez mais escassas.

da vinci demons pn ana 2

Assim a primeira temporada coloca as personagens principais da série em rota de colisão, Da Vinci encontra o seu rival em Riario um jovem ao serviço do Papa que é tratado como filho do mesmo e conhecido como a Espada da Igreja ou Espada de Roma, é ele que gere os exércitos do Papa. Mas esta personagem tem também uma grande astúcia e admite rapidamente que não consegue competir com o intelecto de Leonardo Da Vinci mas que não é parvo nenhum e sabe como o apanhar. Estas duas personagens são aquelas que eu considero como o núcleo principal e é em volta delas que a história se rege. Leonardo é acompanhado maioritariamente por Niccolò MachiavelliZoroaster que formam os “heróis” da narrativa. No fim da primeira temporada temos um confronto entre os Pazzi e os Medici que serve para ilustrar o que é Florença.

A segunda temporada poderia estar dividida em duas e é neste temporada que se começa a preparar o grande final da série. Metade da temporada é passada a introduzir todos os elementos que faltam para a conclusão da narrativa, desde as personagens de Nápoles até ao desenvolvimento mais sério de personagens como Lucrezia, Lorenzo de Medici e Clarice Orsini. E também o aproximar de Leonardo com algumas revelações que advém da sua busca pelo Livro de Folhas. A outra metade desta temporada vem com grandes revelações do Livro de Folhas e o início do ataque dos Turcos a Nápoles e consequentemente ao resto de Itália.

A terceira temporada está então encarregue de concluir a história e apresenta mudanças significativas em várias personagens. De uma forma ou de outra todas as personagens sofrem mudanças, desde Leonardo que troca o jovem aventureiro e curioso por um Leonardo mais sério e preocupado, um Lorenzo mais frio, Riario é o que sofre uma maior reviravolta mudando várias vezes a sua personalidade. Pouco a pouco a terceira temporada percorre a maior parte dos caminhos atando as pontas soltas e infelizmente o resultado é algo que me pareceu demasiado apressado. Escusado será dizer que quando procurei por informações sobre uma possível 4ª temporada não fiquei surpreendido quando li que os produtores tinham deixado pontas soltas para uma possível mini-série e claramente tencionavam ter mais duas ou três temporadas para terminar a história.

da vinci demons pn ana 4

Assim a 3ª e última temporada é aquela que considero como a mais fraca, sendo a que contém algumas personagens que aparecem apenas no final e que se forçam sobre o espectador sem um desenvolvimento adequado, e também tem personagens bastante estranhas mas que eu adoro. A 3ª temporada acaba mesmo por ser uma temporada apressada e utiliza alguns truques para atenuar a reacção negativa do espectador. Apesar de conseguir manter o mistério falha em atingir os objectivos da forma pretendida.

Da Vinci’s Demons é então uma série para quem gosta de drama e mistérios e para quem está disposto a conceder liberdades criativas arrojadas. Pessoalmente e gostando de mistérios assim como de interpretações modernistas está série acabou por me absorver durante as suas 3 temporadas, tendo mesmo visto os episódios em pouco mais de 4 dias. Se querem ver uma interpretação arrojada de Leonardo Da Vinci com uma boa mistura de mistério e uma interpretação libertina da história da época esta é uma série a não perder.

Positivo

  • Interpretação modernista
  • Mistérios bem conseguidos
  • Aspecto Visual no geral
  • Liberdades criativas resultam bastante bem
  • História como um todo…

Negativo

  • infelizmente no fim foi apressada e tem algumas pontas soltas
  • Digam o que disserem existem coisas por explicar e temos apenas que aceitar
  • O fim é bastante agridoce

pn-muito-bom-2016-3

Alexandre Barbosa

Também conhecido como Tylarth, sou um grande fã de videojogos no geral e séries de TV.

More Posts

Alexandre Barbosa

Também conhecido como Tylarth, sou um grande fã de videojogos no geral e séries de TV.

  • Guilhathorn

    A única vez que vi Da Vinci’s Demons foi na última aula de informática do 12º ano onde vimos o primeiro e segundo episódios se não me engano. Andei o resto da semana a gozar com o “Fuck me Leonardo” xD