Análise – Breath of Fire 1 & 2

breath-of-fire-1-2-analise-review-pn

Se para muitos, os jogos antigos são coisas do passado que nunca deviam regressar, para outros, é sempre uma oportunidade para jogar algo pela primeira vez, ou relembrar jogos antigos.

Por isso mesmo, com a chegada de Breath of Fire e Breath of Fire 2 à New Nintendo 3DS e Wii U, consegui recordar belos tempos passados nas versões do Game Boy Advance (com versão Pal do primeiro e americana do segundo).

As versões que chegam agora à Virtual Console são baseadas nas de Super Nintendo, no entanto, estão altamente próximas do que joguei no GBA, embora com diferenças gráficas mínimas.

breath-of-fire-1-2-analise-review-pn-1

Breath of Fire é um jogo de RPG por turnos com um ambiente medieval, mas carregado de personagens caricatas e bizarras. Além da personagem principal se poder transformar num dragão, a equipa pode crescer para personagens como anjos, lobos e outros seres antropomórficos. O que é giro é que tudo isto faz sentido dentro do universo do jogo.

Existem mapas mundo para explorar, cheios de aldeias, encontros aleatórios e alguns bosses bastante complicados. Ambos são jogos que exigem algumas horas de grinding, mas não chegam a ser injustos. Os combates usam um plano aéreo que mostram os heróis e os inimigos, muito ao estilo de outros JRPG mais antigos e que foi aproveitado de certa forma para os primeiros Persona e também Trails in the Sky.

O visual dos dois é algo distinto, o primeiro parece algo mais cartoon e menos detalhado, enquanto o segundo já parece um pouco mais “adulto”, com modelos mais trabalhados para as personagens.

breath-of-fire-1-2-analise-review-pn-2

Na passagem para a Virtual Console, podem sempre contar com os Save States e afins, que tornam a aventura em algo mais prático. A fluidez é bastante boa e ter estes jogos na minha New Nintendo 3DS é uma lufada de nostalgia.

Por um preço que até nem é assim tão elevado, Breath of Fire & Breath of Fire 2 são dois grandes RPG clássicos que muitos podem ter perdido. Agora é uma boa altura para os voltar a jogar.

Positivo:

  • Visual retro apelativo
  • Mix interessante de raças histórias
  • Alguns twists interessantes
  • Save state ajuda

Negativo:

  • Versões GBA eram mais bonitas

pn-muito-bom-2016-3

Daniel Silvestre

Fã de jogos, filmes, anime e coisas do género. Jogo desde que me lembro e adoro RPG. Tenho uma grande colecção deles que tenciono acabar. Talvez um dia no lar da 3ª idade.

More Posts - Website

Follow Me:
TwitterFacebook

Daniel Silvestre

Fã de jogos, filmes, anime e coisas do género. Jogo desde que me lembro e adoro RPG. Tenho uma grande colecção deles que tenciono acabar. Talvez um dia no lar da 3ª idade.

  • Marcupial

    Por acaso só cheguei a jogar o 3 na psp, eu adorava a mecânica de juntar varias gems e poderes te transformar numa quantidade enorme de dragões cada um com as suas habilidades diferentes

    • Daniel Silvestre

      São grandes jogos. É pena que a série tenha desaparecido de certa forma. Pode ser que volte na Switch : )