Análise – Baccano! (Vol. 5)

  • Volume: 5
  • Géneros: Acção, Comédia, Drama, Histórico, Horror, Mistério, Psicológico, Romance, Supernatural
  • Publicadora JP: Media Works ; Dengeki Bunko Magazine
  • Publicadora ING: Yen Press
  • Formato: Light Novel

Após o quarto volume que continha um pouco de conteúdo que não chegou a aparecer no anime, finalmente damos de caras com uma história nova no 5º volume de Baccano!, “The Children of Bottle”.

A história deste volume acaba por se distanciar um pouco das outras, tanto na época em que tem lugar como no formato em que nos é contada, que não segue a típica espiral de eventos que acaba por arrastar as personagens para as mais diversas confusões. Seguindo antes uma história linear com as personagens fixas e presentes na mesma situação desde o início até ao fim.

 

SINOPSE

The immortal Elmer C. Albatross is a Smile Junkie who’ll do whatever it takes for his happy ending—despite not knowing the first thing about happiness.

Three hundred years after the passengers of the Advent Avis parted ways, four of them have finally tracked Elmer to a village in Northen Europe where the inhabitants seem to be stuck in their old ways, fearing the visitors as “demons”.

During their stay, the immortals encounter a strange girl, and their past catches up with them…

 

The Children of Bottle toma lugar em 2001 em vez dos anos 30 que já nos são familiares. Uma vez que metade das personagens em Baccano! tornou-se imortal, a diferença de 70 anos neste volume não apresenta grande preocupação, até porque o elenco principal nesta história são os imortais originais que estiveram presentes durante a viagem do barco Advent Avis.

Maiza e Czes fazem parte deste grupo que viajou até à Europa de forma a encontrar Elmer C. Albatross. Viajem esta que ambos iniciaram há vários anos atrás para poderem encontrar todos os imortais originais, embora neste caso esses eventos ainda estejam por contar em histórias futuras, havendo uma ou outra menção a coisas que aconteceram mas que nós ainda não presenciámos. Enquanto que estas personagens já conhecidas fazem parte da história, é Elmer e outro par de personagens novas que acabam por tomar o foco principal.

Ou seja, não vão encontrar o formato habitual onde o autor vai mudando de foco entre personagens que se encontram em situações diferentes, uma vez que a acção toma lugar no mesmo local e de as personagens estarem todas juntas. O que este volume faz então é o que uma história normalmente faria, focar-se num evento e expandir o que tem para contar a partir desse mesmo evento. Neste caso a história começa com o grupo à procura de Elmer e a dar de caras com uma vila estranha, e é a partir desse encontro que o resto se vai desenrolando.

Certamente que vão notar a falta do estilo habitual ao qual Baccano! já nos habituou, a história pode começar de forma interessante e com um mistério, acaba por perder força mais para o final. E apesar de chegar a uma conclusão, esta não é tão forte como nas histórias anteriores, dando a impressão de que o que está para vir é a verdadeira jornada das personagens.

Após vários volumes em alta, não é de estranhar que chegue um que mantenha a mesma qualidade. Quer seja a história, personagens presentes, ou até o modo em que nos é apresentado, The Children of Bottle tem algo em falta, e apenas o tempo dirá se estas personagens chegaram a alcançar algo útil com aquilo que aprenderam durante este volume.