Análise – Atelier Shallie Plus: Alchemists of the Dusk Sea

Se nunca jogaram um Atelier, irão pensar que são JRPGs bastante fofinhos e focados em crafting. Essa era a minha ideia antes de começar a jogar Atelier, e como estava errada. E ainda bem, pois Atelier é bem mais profundo que isso.

Tal como na versão de PS3 de Atelier Shallie, em Atelier Shallie Plus: Alchemists of the Dusk Sea as nossas personagens encontram-se num mundo onde encontrar água é cada vez mais difícil. Oásis começam a ser escassos, e as pessoas começam a morrer de sede. Ora, a missão das nossas heroínas é descobrir o porquê e encontrar uma solução.
Cada uma tem uma campanha em separado e embora as suas histórias se juntem em certas partes, também divergem, valendo a pena jogar tanto uma como a outra.

Temos Shallistera, a filha de um chefe tribal e que tem imenso talento, e é bastante engraçada (adoro o design dela).
Depois temos Shallotte, que embora seja um pouco ignorante, se esforça imenso para melhorar as suas falhas e se tornar uma alquimista melhor e contribuir para a sociedade onde vive.

Embora a história deixe um pouco a desejar em certos momentos, continua a ser bastante interessante e a puxar pelo jogador.

A história é dividida em capítulos, e progredimos ao concluirmos Life Tasks, que podem ir desde aceitarem missões na Union em troca de ouro, a matarem uma data de bicharada e encontrarem itens, a outras coisas do género. Isto é bastante agradável, senti-me bastante útil sempre que concluí uma missão e que de certa forma estava a contribuir para algo maior, dando uma sensação de progresso mesmo que a história não avance logo. Algo que me deixou bastante intrigada foi a Alquimia.
Em muitos jogos o crafting parece feito apenas para encher chouriços, e felizmente em Atelier esse não é o caso, de todo.
O crafting em Atelier Shallie é elegante, e simplesmente lindo.
Podem fazer um item de acordo com o vosso gosto, melhorá-lo…personalizá-lo, tudo de forma sucinta e simples.

Procurar os ingredientes perfeitos para fazer uma certa peça nunca me soube tão bem, e me deu tanta satisfação (talvez em Monster Hunter, mas é diferente e não é tão repetitivo e enfadonho como em MH).

Atelier Shallie é óptimo para quem é novo à franquia de Atelier, e o mais newbie friendly até hoje.
Isto deve-se ao facto de já não terem tempo limite para realizarem algo, ou seja tiraram o sistema de tempo característico da série Atelier.

O combate é o mesmo que nos anteriores, sendo por turnos bastante característico de um JRPG. Cada personagem toma turnos de acordo com a velocidade que tem. Shallie usa muito o sistema de Burst, que consiste em que quanto mais danificarem os inimigos, mais conseguem desbloquear o Burst onde a vossa personagem dá muito mais dano.
No sistema de combate de Shallie têm três personagens à frente e atrás, e as de trás quando se entra em Burst podem usar Field Effects (dão mais bónus, como um menor tempo de espera entre acções).
É uma mecânica que torna o combate rápido e preciso, e bastante poderosa.

Os gráficos são lindos, no que toca ao design das personagens é simplesmente soberbo e dá-me vontade de querer fazer fan arts e cosplays de tudo o que se mexe no jogo.
Os fatos são repletos de texturas diferentes e de bastante qualidade.
Infelizmente não se pode dizer o mesmo das paisagens, tendo poucas texturas e não variando muito. Apesar de Shallie Plus ter coisas novas, estas só se alcançam mais lá para a frente, o que pode frustrar quem já jogou o original e quer ver as diferenças logo, mas valem bastante a pena, pois concluem este arco em estilo. A banda sonora é simplesmente linda de morrer e se pudesse, ouvia-a o dia inteiro. A sério, experimentem. O jogo pode ter quebras de frame rate, embora eu tenha sofrido mais com os demorados loading screen. Cada vez que entrava num era um suplício…

Para quem é novo a Atelier, Atelier Shallie Plus é o jogo perfeito por onde começar, e a desculpa perfeita para quem já o jogou e gostaria de lhe voltar a pegar.
Positivo

  • Design das personagens bastante cuidado e detalhado
  • Banda Sonora soberba
  • Shallistera e Shallotte são awesome
  • Crafting é espectacular
  • Sensação de progresso constante
  • Boa história

Negativo

  • Paisagens parecem pouco cuidadas
  • Loading Screens bastante demorados

 

Adriana Silva

Fã de videojogos, especialmente RPGs, Visual Novels e jogos de ritmo. Gosto de anime, light novels e séries de televisão. Devido à escolha de Steins;Gate, vim parar a esta linha temporal. Cosplayer de coração, aspiro ser uma grande treinadora de Pokémon. (pelo menos melhor que o Ash…)

More Posts - Website

Adriana Silva

Fã de videojogos, especialmente RPGs, Visual Novels e jogos de ritmo. Gosto de anime, light novels e séries de televisão. Devido à escolha de Steins;Gate, vim parar a esta linha temporal. Cosplayer de coração, aspiro ser uma grande treinadora de Pokémon. (pelo menos melhor que o Ash…)