Ace Attorney – Primeiras impressões do anime

ace-attorney-anime-phoenix-wright-pn

Ace Attorney é sem dúvida uma das minhas séries de jogos favoritas nas consolas portáteis da Nintendo. Para quem nunca ouviu falar, tudo começou com um jogo de aventura estilo visual novel chamado Phoenix Wright: Ace Attorney para o GameBoy Advance em 2001, e segue a história de Phoenix Wright, um advogado de defesa novato que faz todos os possíveis, e impossíveis, para provar em tribunal a inocência dos clientes, quer seja por pura perspicácia ou sorte.

Quando foi anunciado que ia ser feita uma adaptação para anime dos primeiros dois jogos da série, Phoenix Wright: Ace Attorney Phoenix Wright: Ace Attorney: Justice For All, a transição parecia fazer todo o sentido. A apresentação visual na série em geral já tendia um pouco para esse lado, principalmente em Dual Destinies que começou a incluir cutscenes animadas com vozes e tudo.

Este é o único anime que tenho estado a acompanhar nesta temporada de primavera, para além de Dragon Ball Super, e já estão disponíveis 4 episódios que decorrem durante o 1º e 2º caso do jogo original. Até agora, o anime demonstra estar bastante fiel ao matéria de origem. Apesar de algumas partes ocorrerem de maneira diferente ligeiramente e as sobrancelhas do Phoenix Wright parecerem demasiado com um trovão, a história é essencialmente a mesma e as personagens agem como nos jogos.

https://www.youtube.com/watch?v=syXs8pap6LE

No entanto, é aqui que reside o meu maior dilema com Ace Attorney: por já conhecer a história dos jogos e o anime ser uma adaptação tão fiel, não há quase nada que me surpreende. Acaba por ser uma forma de uma pessoa rever a mesma história em menos tempo do que voltar a jogar tudo de novo, mas na perspectiva de um fã da série, não vai ver nada de novo. Portanto só resta saber se o anime consegue atrair um público novo.

Um aspecto que é capaz de estar a falhar em relação aos jogos é a banda sonora. Existem vários momentos em Ace Attorney que se tornam muito dramáticos e intensos graças às faixas músicas e no anime não chegam ao mesmo nível. Há ocasiões onde percebo que a música é semelhante às do jogo, mas isto acontece muito raramente. Pelo menos gostaria que o tema musical da opening fosse mais parecido com alguma música dos jogos.

Outro problema que estou a ter é habituar-me aos nomes das personagens em japonês. Uma vez que estou a acompanhar o anime no Crunchyroll (enquanto o mês gratuito dura), as legendas estão de acordo com a versão japonesa dos jogos, ou seja, o Phoenix Wright é o Ryūichi Naruhodō, a Maya Fey é a Mayoi Ayasato, o Miles Edgeworth é o Reiji Mitsurugi, e em vez de estarem a comer hambúrgueres, estão a comer wisu ramen. Sim, eu também fiquei um pouco revoltado com essa última parte.

No geral, Ace Attorney é um anime bastante consistente sem negligenciar a história original. Apenas falta algo mais para ter o mesmo impacto dos jogos e é pouco provavelmente aconselhar alguém a ver isto primeiro em vez de jogar. Mas se houver gente a começar a ficar interessada na série graças ao anime, já fico contente.

Então e vocês? Já viram algum episódio de Ace Attorney? Digam nos comentários se estão a gostar ou se preferem ficar pelos jogos.

Sérgio Batista

Membro do PróximoNível desde 2015. Tira fotos em demasia durante os eventos.

More Posts

Follow Me:
TwitterYouTube

Share

You may also like...