A minha experiencia na LGW 2015

LGW_derp_002_pn

Ao contrário do ano passado, eu tive a chance de ir ao Lisboa Games Week durante o fim-de-semana passado. Havia um pouco de tudo para toda a gente: experimentar jogos que ainda não tinham sido lançados, torneios todos MLG, vários youtubers famosos (cuja a maioria não conhecia), e cosplayers espalhados em todo o lado.

Infelizmente não aproveitei tudo o que o evento tinha para oferecer, gostava de ter experimentado o modo multiplayer do novo Uncharted e o PlayStation VR, mas a experiência foi bastante positiva. Aqui ficam destacadas algumas das coisas que andei a fazer durante o tempo que estive na Lisboa Games Week.

 

lisboa-games-week-2015-fotos-dia-3-4-pn_00067

Fotografar tudo e todos!

Assim que cheguei ao pavilhão 4 da FIL no sábado, encontrei-me com o Daniel Silvestre que entregou-me uma câmara fotográfica e atribuiu-me imediatamente a tarefa de fotografar o evento durante aquele dia. A partir desse momento, ativei o meu modo farol à procura de cosplayers, e como alguns podem ter notado nas fotos do IberAnime de Gondomar, eu tenho a tendência de tirar muitas fotos, talvez em demasia.

Desta vez fui mais contido, principalmente devido à reduzida memória que tinha disponível na câmara, mas a tarefa nunca é fácil. Tirar fotos dos stands e das booths é simples, agora cosplayers é sempre complicado. É quase como jogar Pokémon Snap – enquanto estão focados a tirar fotos a um cosplay, passam por ti 2 ou 3 cosplays espetaculares que só voltam a ver passado 1 hora, se tiveres sorte.

Pela altura que estiverem a ler isto, as fotos já devem estar disponíveis no site e no Facebook, portanto dêem uma vista de olhos e digam o que acham.

 

lisboa-games-week-2015-fotos-dia-3-4-pn_00224

Não, Super Arrebenta Manos (ainda) não vai ser lançado

No domingo reduzi o meu papel de fotógrafo e dispensei tempo para jogar algumas coisas. Fui até à zona dos jogos criados por produtoras portuguesas e a minha primeira escolha foi Super Arrebenta Manos. Tal como o nome sugere, o jogo baseia-se em Super Smash Bros e permite-nos jogar com 8 personagens de jogos portugueses. Sendo o inculto que sou, apenas reconheci 3, no entanto fiquei fã da personagem que larga minas-gato.

Não há planos de lançamento do jogo uma vez que foi apenas feito por diversão. Eu gostei do tempo que passei a jogar e seria interessante ver isto com mais algum tempo de desenvolvimento, para além de que iria criar curiosidade em experimentar os jogos das personagens disponíveis. Comigo resultou porque agora quero saber de onde vem a personagem que estava acompanhada por um porco.

 

Quem me dera ter jogado a beta de Star Wars Battlefront

A presença da PlayStation estava muito forte na Lisboa Games Week com vários jogos disponíveis para experimentar, sendo um deles Star Wars Battlefront. Eu não tive a chance de experimentar a beta porque o meu computador na altura não aguentava com aquilo e esta foi a primeira vez que pude jogar. Achei que estava… ok. Não fiquei totalmente surpreendido mas nem foi propriamente culpa do jogo.

O modo que estavam a demonstrar era o cooperativo, por isso tive que jogar em splitscreen num mapa em Tatooine, presumo eu. Só tinha que sobreviver 6 rondas a lutar contra Stormtroopers, que tinham animações de falecimento algo fatelas, e a pessoa com quem estava a jogar nem parecia estar ali. Teve que ser o Roberto Silva a ajudar-me e a explicar algumas das mecânicas do jogo feito treinador.

Eu teria preferido jogar no mapa de Hoth com o ecrã inteiro para admirar melhor os gráficos e ter a chance de usar o Darth Vader ou o Luke Skywalker, mas parece que vou ter que esperar para outra altura. Ao menos a jogabilidade está porreira.

 

dogchild_LGW_001_pn

Dogchild e as “plantaformas”

Enquanto explorava as várias seções da área PlayStation, encontrei um jogo chamado Dogchild que nunca tinha ouvido falar antes. Aparentemente é um jogo de um estúdio espanhol que ganhou uma iniciativa chamada Prémios PlayStation e vai ser publicado na PS4. A premissa parece interessante, aliás qualquer jogo que nos permite controlar um cão é sempre interessante.

Quando vi uma consola livre, comecei a demo do início e logo na cutscene inicial é impossível não reparar na baixa fluidez do jogo, algo por volta dos 10-15fps. A seguir vou para um género de tutorial onde tinha que chegar ao topo de uma estrutura. Apesar de um estranho bug na minha primeira tentativa a subir, não houve grandes problemas, mas pouco depois não consegui aterrar numa plataforma em condições e cai para o chão. Voltei a tentar 4 vezes e o resultado era sempre o mesmo, os controlos simplesmente não estavam a colaborar comigo.

O Roberto Silva até deu uma tentativa e conseguiu aterrar na plataforma que estava desesperadamente a tentar alcançar. Caiu mal tentou saltar para a plataforma seguinte. Desistimos e seguimos com as nossas vidas.

 

strikers edge

Eu quero jogar mais Strikers Edge

Um dos jogos que me foram imediatamente sugeridos para experimentar na Lisboa Games Week foi Strikers Edge, apenas descrito como ‘dodgeball medieval’. Este é o primeiro jogo da Fun Punch, constituída por 2 membros de nacionalidade portuguesa. O objetivo é acertar no adversário várias vezes até ficar sem vida enquanto nos desviamos dos seus projéteis.

O conceito do jogo é simples, mas existe uma certa complexidade que torna Strikers Edge muito mais envolvente e intenso. De acordo com a personagem escolhida, o vosso ataque pode ter efeitos especiais quando mantêm o botão premido por mais tempo, como lançar ataques com ricochete ou deixar o adversário mais lento. Para além de rebolar, também podem fazer um género de ‘parry’ para bloquear os projécteis do adversário um número limite de vezes. Apesar de estar em alpha, as mecânicas estão todas lá e bem implementadas.

Eu fiz algumas partidas com o Roberto Silva e o Alexandre Barbosa e divertimos-nos bastante. Espero ter a chance de jogar novamente em breve.

 

metal_gear_solid_ghosts_sunny_pn

Snake? Snake?! SNAAAAAKE!!!!

Durante os 4 dias da Lisboa Games Week decorreram várias conferências, demonstrações e concursos no auditório do Salão de Jogos, como foi o caso da conferência da JAST USA feita pelo Diogo Leitão. Apesar de não ter assistido à totalidade da apresentação, uma das coisas que foram demonstradas chamou-me à atenção: uma motion-comic chamada Metal Gear Solid: Ghosts baseada numa webcomic.

A história decorre 12 anos após os eventos de Metal Gear Solid 4 e assistimos a um grupo de soldados a serem atacado por drones, sendo pouco depois salvos pela Sunny Emmerich. Sim, a mesma rapariga pequena que passava o tempo todo a fazer ovos. Ela ajudou-os a encontrarem o alvo que estavam à procura e esse alvo é nada mais nada menos que… bem, vejam antes o vídeo para descobrir.

O que surpreendeu-me mais foi a qualidade da animação e da arte do vídeo, muito superior ao Metal Gear Solid: Digital Graphic Novel. Fiquei triste por descobrir que não foram criadas mais páginas para a comic devido à falta de orçamento. Eu sinto que isto tem potencial, e até existe uma página na Patreon para apoiar a banda desenhada. Vou ter que ponderar sobre o assunto.

 

LGW_cosplay_quest_002_pn

Colossal Titan volta a atacar

Eu comecei a fazer cosplay há quase 1 ano atrás, senti que era uma boa maneira de desfrutar melhor este género de eventos. Também é um chance de aparvalhar um bocado sem a maioria das pessoas saberem quem tu és.

Normalmente só dispenso por volta de 1 hora quando faço cosplay no fato do Colossal Titan, uma vez que o suor torna-se um problema com os vários movimentos absurdos que faço e tenho que fazer algumas pausas para secar a máscara. No entanto, estive durante muito mais tempo a fazer cosplay e até cheguei a participar inesperadamente no concurso de Cosplay Quest onde eu e a Adriana Silva fomos um dos grupos vencedores. Nem sei o que fiz de tão especial, eu passei o tempo todo a fazer disparates.

Se ainda estão na dúvida em fazer cosplay, eu digo-vos que vale a pena. Não precisa de ser algo demasiado elaborado, comecem com algo mais simples e mesmo que não esteja perfeito, o que interessa é que se divertem.

___________________________________________________
Também estiveram na Lisboa Games Week? Não se esqueçam de comentar e partilhar connosco o que fizeram e o que acharam do evento.

Sérgio Batista

Membro do PróximoNível desde 2015. Tira fotos em demasia durante os eventos.

More Posts

Follow Me:
TwitterYouTube

Share

You may also like...