5 jogos da PlayStation One que quero ver na nova geração

psone-random-pn

Já faz algum tempo desde que a primeira consola da Sony chegou às prateleiras, e durante esse tempo recebeu uma grande quantidade de jogos e IPs que deixaram a sua marca na industria dos videojogos.

Quer tenham sido bons IPs que deixaram as produtoras famosas, ou jogos menos conhecidos e mesmo assim bons. Alguns chegaram a receber portes HD para a geração passada. No entanto ainda existem jogos que nós queremos, quer seja remaster, remake ou reboot, mas que não se houve falar deles.

Hoje vou falar de alguns desses jogos que desejava ver nas consolas da nova geração, quer sejam exclusivos ou não.

 

-Gex-

Algo que senti em falta na geração anterior foram jogos de plataformas e Gex foi um dos primeiros, se não o primeiro, que joguei na PlayStation One. Bem… Gex 3 para ser mais correcto.

O objectivo dos jogos era simples, Gex entrava nos vários mundos da televisão e tinha que coleccionar comandos para poder avançar. Havendo vários comandos em cada nível, sendo que era preciso concluir certos requisitos para os obter, tais como derrotar certo individual, chegar a certo ponto. Se jogaram Super Mario 64 então tem uma ideia.

O ponto forte do jogo era que cada mundo era temático, um mundo no oeste, gangsters, egipto. Era engraçado ver Gex vestido para a festa em cada um desses mundos, e por vezes tendo habilidades únicas nos mesmos. O que eu não daria para o poder jogar novamente na nova geração.

 

-Pong-

Pong?” dizem vocês “Pong!” respondo eu. Nunca jogaram a versão da PlayStation One?

O jogo tinha algumas zonas com vários níveis, que por sua vez estavam divididos em três desafios. Por exemplo o primeiro nível, que recordo-me perfeitamente (apôs ver o vídeo), era no gelo, com uns pinguins no campo que… deitavam bolas se fossem acertados, complicando ainda mais o jogo.

Para além disso havia também uns power ups que nos ajudavam em diversas situações, defender a nossa “baliza“, alterar a forma do campo, etc. sendo também possível jogar a dois. Este seria o jogo perfeito para ter nas consolas portáteis, especialmente com um modo online.

 

-Bomberman-

Ahhh o velhinho Bomberman, felizmente funciona na PlayStation 3 e então sempre que vou a casa do meu primo acabamos por fazer uns joguinhos e passar um bom tempo.

O jogo tem um modo de história singleplayer, mas isso ficava esquecido devido ao modo de luta que dava para mais do que um jogador. Podíamos escolher um mapa, que power ups apareciam (encher tudo com os piores power ups é a minha estratégia sempre que o meu primo vai à casa de banho) e partir para os bombardeamentos.

Bomberman, tal como Pong, nem precisa de gráficos xpto, desde que tenha um multiplayer online (e local) já fico mais do que contente.

 

-Crash Bash-

Talvez muitos de vocês não conhecem este spin off da série Crash Bandicoot. Crash Bash em vez de ser um jogo de plataforma como os originais, era um composto por minijogos.

Dividido em mundos, com uma certa de quantidade de níveis, cada um com o seu objectivo (soa familiar não soa? Sim, naqueles tempos havia imensas coisas para fazer nos videojogos). Joguei umas quantas vezes em casa de um amigo, já que o jogo tinha um modo multijogador com os mesmos níveis.

Na sua essência é um party game, não me lembro se dava para mais do que dois jogadores, mas a maneira como foi feito apela à reunião de todos em volta da consola, para passar umas boas sessões nos mais diversos minijogos.

 

-Klonoa-

Quem diria, outro jogo de plataformas! Embora Klonoa já tenha recebido um remake para a Wii, apesar de ter bons gráficos, as cutscenes ficaram a perder em comparação ao original. Pelo menos na minha opinião.

Por isso em vez de um remaster ou outro remake, preferia um reboot à série. Já que a série nunca teve mais de dois jogos (e uns quantos spin off). Klonoa é definitivamente uma personagem kawaii e a jogabilidade faz lembrar uns quantos clássicos da Nintendo *coff* Kirby *coff*.

Um novo engine e fazerem uma trilogia para a PlayStation 4 faria a popularidade de Klonoa subir rapidamente.

 

Este são os jogos (ou séries) que mais quero ver ressuscitados para a nova geração. E vocês, que jogos e franquias desejam ter de volta?

Mathias Marques

Editor oficial desde Agosto 2014 Para além de videojogos também gosto de anime. Podem ver-me a apregoar sobre ambos os assuntos no site em forma de notícia, artigo ou análise. Tenho a sorte de encontrar momentos parvos enquanto estou a jogar, ou de os criar eu mesmo.

More Posts

Follow Me:
TwitterYouTube

Mathias Marques

Editor oficial desde Agosto 2014 Para além de videojogos também gosto de anime. Podem ver-me a apregoar sobre ambos os assuntos no site em forma de notícia, artigo ou análise. Tenho a sorte de encontrar momentos parvos enquanto estou a jogar, ou de os criar eu mesmo.